Boa Vista Sábado, 19 de abril de 2014
Ano XXXIV
Um Jornal Necessário

EDITORIAS
Cidades
Especiais
Esportes
Opinião
Polícia
Política
Variedades
COLUNAS
Área de Luta
Avivamento
Jessé Souza
Minha Rua Fala
Okiá
Parabólica
Shirley Rodrigues
Comentar   Imprimir
  Enviar por E-mail

Parabólica                


Bom dia,


Data: 18/04/2014

“A medicina cria pessoas doentes, a matemática, pessoas tristes, e a teologia, pecadores” - Martinho Lutero

MAIS TEMPO 1
As lideranças de movimentos sociais não ficaram satisfeitas com a audiência pública que foi realizada, na sexta-feira da semana passada, pelo Governo do Estado, com a finalidade de discutir a chamada Lei de Terras. A advogada que assessora o grupo afirmou que o evento mais pareceu um “bate-papo” do que uma audiência para discutir os projetos. Ela afirmou que é preciso mais tempo não apenas para a sociedade organizada apresentar propostas, mas para contestar os textos do projeto de lei e da Proposta da Emenda Constitucional (PEC).

MAIS TEMPO 2
Conforme a advogada, os movimentos sociais e entidades apresentaram dois documentos a serem encaminhados para a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado com a finalidade de pontuar questões sobre a Lei de Terras e pedir mais tempo para que os projetos sejam discutidos, uma vez que o prazo dado para apresentar propostas de alteração encerra na terça-feira da semana que vem, após o feriadão. “Mesmo com toda boa vontade para estudar a matéria e elaborar documentos, o tempo apresentado é insuficiente, principalmente por causa do feriadão”, disse.

CONTINUA
Para ela, o que se percebe é que continuam as mesmas inconstitucionalidades apontadas desde que os projetos foram apresentados da primeira vez, as quais foram apontadas pela consultoria jurídica do Legislativo. Se isto não for discutido e os erros corrigidos, de nada adiantará ter retirado o projeto supostamente para ser discutido, conforme a advogada, a qual foi nomeada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para acompanhar a discussão dos projetos.

INCERTEZA
Ao longo dos dois últimos pleitos eleitorais, alguns políticos usaram a PEC 111, a Proposta de Emenda à Constituição que visa enquadrar na União ex-servidores do Território, como bandeira de suas campanhas eleitorais. Iludidas com as promessas, muitas pessoas acabaram depositando seu voto de confiança nesses políticos. Porém, estamos entrando para um terceiro pleito eleitoral e tudo continua do mesmo jeito: na incerteza.

DISCUSSÃO
Uma nova discussão sobre o assunto ocorreu na terça-feira, quando o Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Roraima (Sindsep) convidou parlamentares e a categoria para discutir o tema. O relator da PEC 111, deputado Luciano Castro (PR), afirmou que a proposta, que beneficia servidores dos ex-territórios de Roraima e Amapá será votada, em segundo turno, na Câmara dos Deputados, no dia 23, próxima terça-feira.

PREPARADOS
O parlamentar disse que a matéria conta com o apoio de todos os líderes, mas é bom lembrar que é preciso conseguir mais de 388 votos para aprovar a PEC. É uma missão difícil, pois a base governista tem ordens para não aprovar nenhuma matéria que represente mais gastos. Logo, mesmo com a nova promessa de que tudo dará certo desta vez, é bom que os servidores estejam preparados para o pior também.

PROPOSTA
No encontro de terça-feira estava também a assessora parlamentar Vera Rodrigues, que veio de Brasília para representar a autora da PEC, a deputada Dalva Figueiredo (PT/AP). A PEC 111/2011 permite aos servidores públicos dos ex-Territórios federais optarem por fazer parte do quadro em extinção da administração federal. A proposta vale para os admitidos entre outubro de 1988 e outubro de 1993, período entre a transformação dos dois territórios em Estados e a efetiva instalação desses Estados. Depois de aprovada, em dois turnos na Câmara, a proposta ainda deve seguir para votação no Senado.

TROPA
A revista VEJA desta semana afirma que o Governo Federal nomeou uma tropa de choque para embaralhar a CPI da Petrobras no Congresso Nacional. Conforme a publicação, na página 80, estão à frente dessa grande ofensiva os senadores peemedebistas Renan Calheiros e Romero Jucá, que é vice-líder do governo.

PADRINHOS
Ainda conforme a VEJA, Calheiros e Jucá também são padrinhos políticos de Paulo Roberto Costa, aquele ex-diretor da Petrobas que foi preso pela Polícia Federal junto com o doleiro Alberto Youssef, anda sendo motivo de pavor de políticos de alto coturno em Brasília.

COMENTÁRIO
Em seu perfil em uma rede social, a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), comentou que estaria sendo feito um teste na Praça das Águas, no complexo poliesportivo Ayrton Senna, para implantar a internet pública. E seguiu comentando que “a Prefeitura está presente em ações modernas (...). “Estou feliz”, comentou. Mas o que chamou a atenção foi a postagem de um internauta feita logo abaixo: “Bom que, quando tiver briga, a galera já posta logo, né”.

BRIGAS
O que o internauta comentou é sobre as constantes brigas que ocorrem na Praça das Águas, principalmente nos sábados à noite, quando o local fica lotado de jovens de todas as tribos, de skatistas a rockeiros, de membros de galeras e grupos gospel. Certa hora da noite, depois das 22h, sempre é registrado confronto de galeras ou brigas por causa do uso excessivo de álcool entre jovens e adolescentes, além de drogas ilícitas.

CENA
Um leitor flagrou anteontem uma condutora, na esquina de uma escola, lançando lixo pela janela do carro. Indignado com a cena, ele foi até a mulher e pediu que não fizesse aquilo e que não desse mau exemplo. Mas ela não se intimidou: “Jogo porque a Prefeitura está aí para limpar". E depois tem gente que ainda se acha no direito de cobrar atitudes corretas dos políticos se, na condição de cidadã, não cumpre sua parte.

FIASCO
O encontro marcado pela Associação Comercial e Industrial de Roraima (Acir) com o governador Chico Rodrigues (PSB, na noite de terça-feira, no Teatro do Sesc Mecejana,  nem chegou a ocorrer porque ele não apareceu. Com poucos empresários, sendo alguns pretensos candidatos às eleições deste ano, o governador preferiu enviar o secretário de Planejamento, Sérgio Pillon, para representá-lo.

 

 

.: Leia Mais :.
17/04/2014
16/04/2014
15/04/2014
11/04/2014
10/04/2014
09/04/2014
08/04/2014
04/04/2014
03/04/2014
02/04/2014
01/04/2014
28/03/2014
27/03/2014
26/03/2014
25/03/2014


.: COMENTÁRIOS :.


.: Publicidades :.






Assinatura Voltar à Página Principal Denúncias Classifolha Fale Conosco Voltar à Página Principal
Copyrigth © 2014 - Folha de Boa Vista - Todos os Direitos Reservados
Voltar à Página Principal Classificados Denúncia Expediente Assinatura Voltar à Página Principal