Por Denise Rohnelt Araujo
Em 14/07/2018

ENTRADA

Estão acompanhando a coluna Letras Saborosas semanalmente na TV Folha BV?

A receita de hoje já está na internet e podem tirar as dúvidas vendo o vídeo que foi colocado no ar nesta semana.

Na semana passada estive em Brasília e fui convidada pelo chef Francisco Ansileiro do restaurante Dom Francisco para fazer a entrada do jantar que ele ofereceu para alguns amigos, iniciando as comemorações dos 30 anos de funcionamento do seu restaurante.

O prato principal foi Galopé, uma receita típica de Minas Gerais, mas que também se encontra em Goiás, sendo a receita atribuída ao nordeste brasileiro. Um prato que mistura galo com pé de porco e pode ser acompanhado com legumes cozidos, arroz branco ou angu de milho.

Mas no Galopé do chef Francisco foi utilizado o tempero EScata, elaborado pelo chef catalão Pere Planagumà do restaurante ROM, que fica na Praia de Roses, na Catalunha, Espanha.

O chef Planagumà pesquisou durante anos o Garum, um molho fermentado de peixe utilizado como condimento e conservante nas antigas cozinhas da Grécia, Roma e outros. Conhecido também por “liquamen”, é rico em UMAMI, elevando o sabor do alimento, sem precisar utilizar o glutamato monossódico artificial. O EScata é elaborado a partir da essência da anchova e está sendo lançado na Catalunya. Para mais informações sigam o instagram do chef @pereplanaguma.

Até o próximo sábado!



PRATO DO DIA
Pastelinho

Chef Josi Fidelis

  INGREDIENTES:  

Massa:
250g farinha de trigo
125g manteiga sem sal
1 ovo
30g de açúcar
Sal – uma pitada
Água o quanto baste
Recheio:
300g de doce de leite
Canela em pó a gosto

  MODO DE FAZER:  

Para fazer a massa – Colocar a farinha em uma tigela funda fazendo um buraco no meio para acrescentar a manteiga, a pitada de sal, o açúcar e o ovo.

Trabalhar a massa com as mãos até obter uma massa lisa, homogênea. A água deve ser acrescentada, aos poucos, se a massa não estiver lisa.

Levar a massa para descansar na geladeira por trinta minutos, embrulhada em papel filme.

Pré aquecer o forno a 180°C. Forrar forminhas de empadinha com a massa. A dica é molhar a mão com água para abrir a massa diretamente na forminha, abrindo com as pontas dos dedos. Retirar o excesso de massa acima da borda e levar ao forno até dourar a massa.

Retirar a massa da torta do forno, tirar a tortinha das formas e rechear com o doce de leite. Se quiser pode levar novamente ao forno por alguns minutos para derreter o doce de leite e polvilhar a canela em pó antes de servir.

DICA – Se for servir quente pode colocar uma bola de sorvete de creme para fazer uma sobremesa com duas temperaturas. Ou sirva com o doce de leite em temperatura ambiente. Os recheios doces podem ser feitos com geleias, brigadeiro, creme de baunilha, o que a imaginação e a vontade permitir.

A massa da torta pode ser feita no dia anterior e ficar na geladeira por 24 horas ou pode ser feita e congelada por até 30 dias, sendo que, antes de abrir, a massa deve ser colocada na geladeira 24 horas antes.



Grande evento marca a inauguração do restaurante Casa Aveiro by Dolores em Gramado

Inaugurado no início de julho, o restaurante português Casa Aveiro by Dolores, em Gramado – RS.

O empreendimento marca a parceria da família do jogador de futebol português Cristiano Ronaldo com a Gramado Parks e a Chocolate Lugano.

O restaurante fica localizado no centro da cidade de Gramado, na Av. Borges de Medeiros 2507.

A Casa Aveiro by Dolores tem capacidade para 200 clientes, oferecendo um exclusivo cardápio de receitas originais de Dolores Aveiro, mãe de CR7. Foi como cozinheira que a matriarca dos Aveiro sustentou a família durante anos em Funchal, capital da Ilha da Madeira. O horário de funcionamento do restaurante será diário, das 11h30 à meia-noite.

Com decoração entre o rústico e o moderno, a ideia é exaltar um ambiente familiar e aconchegante, tendo um mural de azulejos portugueses retratando a família em destaque na decoração do salão principal do restaurante.

Quem comanda a parceria por parte da família de Cristiano Ronaldo é sua irmã, a cantora Kátia Aveiro, que também conta com dotes culinários. Junto com a mãe escreveu um livro com as receitas da família, registrando o cardápio que será oferecido no restaurante da Serra Gaúcha.

O cardápio desenvolvido por Dolores e Kátia Aveiro, tem a consultoria do chef Eduardo Natalício, também responsável pelo menu do Rasen Platz, empreendimento que também conta com a chancela da Gramado Parks e da Chocolate Lugano, especializado na gastronomia germânica.

Casa Aveiro by Dolores vai proporcionar diversas opções de pescados e também carnes, além de uma carta de vinhos com os melhores rótulos de Portugal, entre outros países. O Bacalhau a Brás, prato favorito de Cristiano Ronaldo, desponta como uma das estrelas do cardápio devidamente rebatizado como “Bacalhau à CR7”. Entre as iguarias servidas, destaque para o “Arroz de Polvo”, “Bacalhau com Natas” e o “Pica-Pau à Moda da Madeira”, prato típico da Ilha da Madeira centrado em um suculento filé mignon. Pratos para crianças também são preparados, com destaque para o “Milho Frito com Ovo e Salsicha”, o preferidos dos netos de Dona Dolores. O restaurante também oferece petiscos e sobremesas variadas, como o delicioso bolinho de bacalhau e o pastel de nata, respectivamente.

DOM FRANCISCO 30 ANOS DE SABORES NO PLANALTO CENTRAL

O restaurante Dom Francisco, comandado pelo chef Francisco Ansiliero comemora neste mês 30 anos de estórias e sabores na capital federal.

O restaurante foi responsável por trazer os sabores da Amazônia, como o tambaqui, arubé e tucupi negro para Brasília.

Dom Francisco começou sua história na 402 Sul trazendo novos sabores e se tornando referência pelo famoso bacalhau, e por ter a maior e mais completa adega de vinhos com rótulos nacionais e internacionais.

Mestre Francisco, paranaense de nascimento, viveu em Rondônia onde aprendeu os segredos da cozinha amazônica. Como pesquisador, é reconhecido como um grande conhecedor dos ingredientes do Cerrado, sempre presente nas suas criações. A

Caldeirada do Cerrado, que é feita com o peixe surubim salgado, levemente defumado, com mangarito, jiló, maxixe, quiabo, chuchu, batata rosa, pequi e buriti, é uma receita que mostra todos os sabores dessa região.

Para comemorar os 30 anos do restaurante Dom Francisco, até o dia 20 de julho está acontecendo o festival do bacalhau a partir das 18 horas nas unidades da ASBAC – Associação do Banco Central e na 402 Sul, são seis pratos com bacalhau que servem até duas pessoas.

Não poderia deixar de homenagear o amigo Francisco Ansiliero, grande cozinheiro, generoso com todos que o procuram para beber na fonte do seu conhecimento sobre vinhos, azeites, ingredientes do cerrado e outros assuntos relacionados à gastronomia brasileira e mundial.

Foi com ele que aprendi sobre o Garum que falei na entrada e busquei esse ingrediente para que ele pudesse nos mostrar como um ingrediente pode realçar o sabor de uma receita tradicional como o Galopé.
Parabéns ao Dom Francisco pelos 30 anos de sabores, e que venham muitos anos mais para a alegria de todos os comensais.

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Letras Saborosas
+ Ler mais artigos de Letras Saborosas