Por Parabólica
Em 20/04/2017

Bom dia!

Acompanhar as imagens e as falas dos que mandam no Brasil - Presidente da República, ministros e parlamentares - é um exercício diário de resistir à vergonha de morar no País; e o pior, ter de obedecer às suas decisões.

As imagens sobre a reunião realizada no Palácio do Planalto, entre o Presidente e seus ministros com parlamentares da base aliada, é a mais expressiva sobre este Brasil da atualidade. Enquanto Temer, falava que era para aprovar os termos das reformas, trabalhista e previdenciária, para demonstrar a governabilidade, o ambiente estava repleto de gente investigada pela Lava Jato. Precisa falar mais?      

RECESSO
A chefia dos Poderes Executivos, do Estado e do Município, voltou momentaneamente para o comando dos homens. Paulo César Quartiero assumiu o Governo estadual, enquanto Arthur Machado Filho comanda a Prefeitura Municipal de Boa vista. As titulares, a governadora Suely Campos (PP) e a prefeita Teresa Surita (PMDB), estão fora do Estado. A primeira está ausente do País, conforme comunicou a Assembleia Legislativa; enquanto a segunda, não se sabe se está em território brasileiro ou no exterior.

MENSAGEM
As facilidades trazidas pela Internet viabilizam a comunicação de um lugar para qualquer outro lugar. Em recesso, a prefeita Teresa Surita aproveitou a comemoração do Dia do Índio, ocorrida ontem, (19.04), para felicitá-los, chamando-os de povo ancestral e sábio, afirmando que eles são admiráveis por toda a luta para manter sua origem, cultura, costumes e tradição. Teresa também registrou algumas atividades da PMBV voltada para os indígenas que moram no município, lembrando que seu compromisso com essa população está concretizado pela recente criação de uma Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas.

SIMBOLISMO
Poucos duvidam de que a governadora Suely Campos deverá reconduzir Dilson Ingaricó ao cargo de Secretário Estadual do Índio quando retornar da viagem ao exterior. Mas o governador em exercício, Paulo César Quartiero, decidiu nomear como secretário Silvestre Leocádio da Silva e como secretária adjunta Síria Maria Mota Bezerra, que antes ocupava o cargo de coordenadora do Centro de Artesanato Ko’go Damiana. A decisão do governador em exercício deve ser olhada pelo simbolismo que encerra. Ingaricó é uma das principais lideranças do indigenismo do Estado, enquanto  que Síria é filha e neta de tradicionais criadores da região do Cotingo, expulsos de suas propriedades quando da demarcação da Terra Indígena Raposa/Serra do Sol.

PROTESTOS
Aliás, sobre a demissão de Dilson Ingarikó, ontem em pronunciamento no Senado Federal, os senadores Telmário Mota (PTB) e Ângela Portela (PDT) fizeram duras críticas ao governador em exercício, Paulo César Quartiero. Ambos disseram ser favoráveis à luta dos indígenas e pela luta deles pela demarcação das terras que julgam ter direito. Sobre a decisão da Justiça Federal da Primeira Instância de Roraima, que determinou ao Governo Federal que proceda no prazo de cinco anos a demarcação da Terra Indígena Anzol, eles nada falaram. A Parabólica antecipou ambas as condutas.

PROCEDIMENTO
O promotor de Justiça Zedequias Oliveira Júnior, da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, da Comarca de Boa Vista, mandou instaurar Procedimento Preparatório para apurar possível cometimento de crime ambiental em virtude de estar sendo despejado em Área de Proteção Permanente, no Bairro Cidade Satélite, do esgoto do Conjunto Habitacional Cruviana.

SOBRESTAMENTO
A conselheira Cilene Lago Salomão, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), mandou suspender o processo de prestação de contas da Prefeitura Municipal de Uiramutã, relativas ao exercício fiscal de 2014. O motivo do sobrestamento deu-se em função do responsável pelas contas, o ex-prefeito Eliésio Cavalcante de Lima, estar cumprindo prisão em regime fechado. A conselheira diz que esta situação impede que o ex-prefeito exerça o direito constitucional do contraditório.

ARQUIVAMENTO
O Secretário Estadual de Gestão Estratégica e Administração, Frederico Bastos Linhares, mandou arquivar o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que havia sido aberto para apurar possível acúmulo de funções por parte do ex-secretário de Justiça e Cidadania, Josué dos Santos Filho. Ele, que é professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, pertencente aos quadros do ex-Território de Roraima, com dedicação exclusiva, exerceu ao mesmo tempo, o cargo de secretário estadual, igualmente, com dedicação exclusiva. A decisão pelo arquivamento teve por base o fato de que Josué Filho foi formalmente colocado, pelo Ministério do Planejamento, à disposição do Governo de Roraima.

ATRASO
Como foi anunciado pela imprensa, já faz mais de uma semana, que a governadora Suely Campos pediu de volta da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) todos os projetos de lei sobre a Reforma Administrativa. Acontece que, a Mensagem da chefe do Poder Executivo Estadual, com data de 12 de abril último, só foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), que circulou em 18.04.17, portanto quando a governadora já estava ausente do País. Em tempo: na mensagem em que comunica seu afastamento, a Governadora diz ter saído do País para tratar de assuntos particulares.

Comentários
ELIESIO ALMEIDA SILVA disse: Em 20/04/2017 às 10:00:22

"A Governadora confia tanto no sistema de saúde que gerencia que corre às léguas dele quando ela ou algum familiar necessita de cuidados. "