Por Moara Albuquerque
Em 06/11/2017

Olá, Leitor! Aqui, na Decore+BV, você vai encontrar dicas e soluções de arquitetura, decoração e design que você possa aplicar no seu dia-a-dia, fornecidas pela arquiteta Moara Albuquerque.

Aproveite!

Somos a OpenDoor Arquitetura, uma empresa voltada para criação de projetos comerciais e clínicos, criada com o intuito de promover a marca de nossos clientes com inovação e qualidade. 

  SETE PASSOS PARA TER UM CINEMA EM CASA   

Já pensou em ter um cinema em casa? Assistir a um filme ou séries com qualidade alta e muito conforto dentro da sua sala é possível com os equipamentos atuais e um projeto bem elaborado! Confira nosso passo-a-passo a seguir:

Passo 1: Solicitar um projeto

Se você vai construir ou reformar, o primeiro passo é contratar um arquiteto para elaborar o projeto. Assim, mesmo que decida executar depois, todas as instalações, tubulações e fiações já estarão disponíveis.

Projeto pela arquiteta Moara Albuquerque – A televisão foi deslocada para a direita para ficar centralizada com o meio do sofá. Para a TV não ficar desalinhada com o painel, do lado esquerdo foi utilizado um outro MDF para servir de fundo para a decoração. A iluminação indireta nas prateleiras superiores e abaixo do móvel dá aconchego e conforto visual.

Passo 2: Definir a distância da TV

Se assistirmos à TV muito perto, podemos ter dores de cabeça e cansaço nos olhos e, dependendo do modelo da TV, a imagem perde sua qualidade. Se assistirmos muito longe, perdemos os detalhes e o filme não fica mais tão emocionante. Então, para uma experiência perfeita, deve-se respeitar uma distância mínima e máxima da tela:

Dica: Para ambientes muito pequenos, em que não é possível atender à distância mínima, o ideal é adquirir uma TV Full HD, para não visualizar imagens “pixeladas” por estar perto demais da tela.

Passo 3: Posicionar as caixas de som

Hoje em dia, os sistemas de áudio evoluíram e, para uma experiência de cinema, temos o som posicional, também chamado de Surround. Esse sistema é composto de caixas acústicas distribuídas no ambiente, que proporciona uma imersão sonora incrível.

Esses sistemas aumentam a ambientação dos sons, mas em compensação dificultam a decoração e exigem que os ouvintes fiquem postados bem ao centro do sistema, senão podem perder detalhes sonoros por estarem mais perto de alguns canais do que dos outros.

O projeto de arquitetura deve posicionar os móveis e a TV de maneira que fiquem alinhados com o sistema de som e prever a instalação das caixas de maneira que elas fiquem o mais discretas possível. Para isso, projetamos caixas inwall, para embutir na parede, ou ceiling mounted, para serem colocadas no forro do teto, ficando praticamente invisíveis.

Passo 4: Evitar interferências acústicas

Para um home theater perfeito, o som não pode ter interferências, o espaço deve ser neutro acusticamente, sem produzir reverberação (eco) e sem ser muito absorvente. Se for muito reverberante, irá produzir muito eco, e será difícil entender o que as pessoas estão falando no filme – para que isso não ocorra, evite ter muitas superfícies lisas e espaços muito “vazios”. Se o espaço for muito absorvente, o som ficará abafado e sem definição – para que isso não ocorra, não exagere com o uso de tapetes, cortinas pesadas e muitos móveis estofados.

Outro ponto é a interferência de sons externos. Para o ruído de fora não atrapalhar, e para o som do filme não vazar para fora e perturbar os vizinhos, o ideal é utilizar portas de madeira maciça ou de vidro com caixilhos e janelas com vidros grossos e fechamento hermético.

Passo 5: Escolher a marcenaria

Os móveis devem ser projetados para abrigar todos os equipamentos, ocultar todos os fios e itens do dia-a-dia.

Rack Repetidor Chicago da Etna. Este rack alia tecnologia, funcionalidade e beleza na decoração para sala. Ele possui o REP (IR repetidor), um dispositivo que permite que o controle remoto funcione mesmo com o equipamento dentro do móvel!

Passo 6: Planejar a iluminação

Escurinho para assistir filme é bom, mas o escuro total não é recomendado – no dia-a-dia pode ser prejudicial à visão. Evite fontes de luz muito fortes ou que produzam reflexo na tela. A dica é utilizar uma iluminação mais suave e indireta para o conforto visual, como lâmpadas dimerizáveis, um LED embutido no mobiliário ou arandelas que iluminem de baixo para cima.

Passo 7: Escolher um ótimo sofá

Invista em um sofá que alie beleza e conforto – hoje muitos sofás trazem linhas mais horizontais e estão mais amplos e confortáveis para podermos até deitar. A dica é complementar com outros móveis, dependendo do hábito de quem for usar o espaço: vale poltronas extras, bancos, ou até mesmo um tapete grande e macio, com várias almofadas para todos deitarem.

 Gostaram das dicas? 

Mande seus comentários e suas dúvidas para o e-mail contato@opendoor.arq.br, com o título DECORE+BV. A sua dúvida ou sugestão pode ser o tema do próximo artigo da nossa coluna!Abraços e até a próxima semana!

Moara Albuquerque
contato@opendoor.arq.br
Moara Albuquerque é arquiteta da OpenDoor Arquitetura, uma empresa voltada para a criação de projetos comerciais e clínicos.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!