Por Folha Web
Em 07/01/2017


MORTES 1

Em relação à matéria “Guerra de facções deixa 33 mortos em presídio de Roraima”, o leitor Gerson Almeida Rodrigues opinou: “Isso já era de se esperar. Quando não se tem o controle do sistema prisional acontece uma situação como essa. Na realidade, se tiver força de vontade e controle da real situação do sistema, isso não estaria acontecendo, pois é muito fácil ter o controle de toda a situação carcerária de Roraima, diferente de outros presídios em todo o país”.

MORTES 2  
Ainda sobre o mesmo assunto, o internauta Mauro Trajano escreveu: “Antes da construção do novo presídio anunciado pelo governo estadual, é necessário planejar como será toda a logística que será empregada na nova unidade. Construir somente não resolve o problema, mas será que já está sendo pensando toda estratégia? O sistema não é feito apenas de concreto, existem servidores e toda uma estrutura de suporte a ser empregada, caso contrário, se dará o mesmo episódio”.

REPERCUSSÃO
A internauta Nádia Guimarães Lima encaminhou o seguinte comentário: “Infelizmente, as notícias atribuídas ao Estado de Roraima de grande repercussão na mídia internacional nem sempre são favoráveis. Mas, infelizmente, só interessa o que é negativo, desgraça e vez ou outra quando ocorrem sucessivas falhas que levam a este caos, onde o Estado é incapaz de gerir um sistema prisional. Lamentável”.

FRONTEIRA
“Até que enfim. Após quase um mês os brasileiros e venezuelanos têm o tráfego de veículos liberados na fronteira. Uma atitude impensada que só trouxe prejuízos aos comerciantes de ambos os países, já que até então temos uma boa relação comercial com a Venezuela e, neste período, os comerciantes sediados na fronteira em Pacaraima tiveram que colocar em liquidação boa parte do estoque para conseguir pelo menos pagar parte das dívidas”, comentou o leitor Luís Araújo.

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!