Por Folha Web
Em 11/08/2017

 ESPAÇO DO LEITOR 

INCÊNDIO 1
Ao comentar a matéria “Depois de protestos, governo suspende a terceirização de vistoria no Detran”, o leitor Israel Sales disse: “Seria sensato a governadora suspender também a cobrança da taxa de combate a incêndio para o CBM (Corpo de Bombeiro Militar de Roraima). O CBM tem seu orçamento previsto na LDO do Estado. Se os recursos não chegam a essa corporação, talvez seja problema de gestão ou improbidade administrativa”.

INCÊNDIO 2
Ainda sobre a taxa de combate a incêndio, o leitor Israel Sales disse: “A cobrança dessa taxa é eticamente questionável. Esse serviço já consta nas obrigações constitucionais do CBM. Se um carro pegar fogo em uma estrada distante, os bombeiros não vão está lá para combater o incêndio. Na sociedade roraimense existe uma maioria silenciosa muito insatisfeita com esse tipo de manobra que serve exclusivamente para engordar o caixa do Governo. Espero sinceramente que a governadora reveja isso”.

PARQUE ANAUÁ
O leitor Manasses Silva Santos comentou a matéria “Parque Anauá ganhará novas quadras cobertas, campo de futebol e relógio solar”: “Essas reformas milionárias nesse Parque só servem para gastar dinheiro à toa. Enquanto isso a cidade alaga por falta de escoamento pluvial (boca de lobo) em vários pontos da cidade, sem contar a péssima qualidade do asfalto das ruas, que causam prejuízos ao contribuinte. Reformar o Parque Anauá não merece essa urgência”.

DEMARCAÇÕES
Sobre a matéria “Demarcações de terras indígenas vão seguir as regras usadas em Roraima”, a leitora Eneida Cabral disse: “Não foi falado pelo STF que a última demarcação em Roraima seria a da Raposa Serra do Sol. Fizeram aí a bel prazer, expulsando quem trabalhava e trazia desenvolvimento para o Estado. Como é que pode, em terras brasileiras, o Estado pagar milhões para beneficiar uma parcela da população?”.

Folha Web
fale@folhabv.com.br
Justiça doa em quem doer disse: Em 11/08/2017 às 07:44:51

"Reforma política é tirar regalias dos políticos que causam rombo no orçamento, anular voto obrigatório, é tornar crime de corrupção doloso, não votar em corrupto e quem da apoio defende com unhas e dentes, briga por um corrupto, briga por outro corrupto e uma vergonha ."

Últimas de
Espaço do Leitor
+ Ler mais artigos de Espaço do Leitor