Por Folha Web
Em 12/06/2018

ESPAÇO DO LEITOR

PANCADÃO I
O leitor identificado apenas por Damião comentou a notícia ‘Confronto entre frequentadores e a GCM deixa feridos no Parque Anauá’. “O que a Guarda Municipal tava fazendo dentro do Parque Anauá? Sendo que é uma área estadual. Invocado que eles não fiscalizam as praças municipais aí querem se a mostrar no parque. Já faz uns 10 anos que tem esses pancadão ali e nem a Polícia Ambiental, que fica dentro do parque, nunca foi lá apreender nem um som”, lembrou.

PANCADÃO II
Sobre o mesmo tema, o leitor Claudio Francisco dos Santos teve opinião diferente. “Impressionante como pessoas apoiam os mais diversos tipos de vandalismo, pois som em desacordo com o Inmetro e além do permitido do decibelímetro não pode ser utilizado onde existe movimentação de pessoas. Infelizmente nossa sociedade é baseada nos costumes e cultura do jeitinho errado. A Segurança Pública é dever do Estado e o Município não só pode, mas também deve atuar na circunscrição Municipal e o Parque Anauá está dentro do Município, então é legitima a atuação da GCM. Cidadão de bem não apoia pancadão em lugar algum, crime ambiental, desordem, desacato, agressão contra a segurança Municipal. Parabéns Guardas Civis Municipais, bandidagem zero”.

RECLAMAÇÃO
Sobre a notícia ‘Senadora insiste na defesa do Linhão de Tucuruí para Roraima’ o leitor Luiz Valdemar Albrecht comentou: “Quando Roraima sustentou a demanda judicial travada com a demarcação da Raposa Serra do Sol, ao ser julgada a PET 3388, entre as condicionantes estabelecidas pelo Ministro Meneses Direito consta que não há necessidade de anuência da Funai para a exploração e distribuição de energia elétrica em terras indígenas. Para quem olha de longe, tem a impressão que este assunto não interessa aos políticos resolver, pois perdem o discurso. Se o Governo do Estado quiser resolver é só propor uma Reclamação junto ao Supremo. Mas, preferem o faz e conta”.

Folha Web
fale@folhabv.com.br
SANTOS disse: Em 12/06/2018 às 10:57:48

"RECLAMAÇÃO - Está corretíssimo o leitor Luiz Waldemar Albrect. E nem precisaria valer-se da PET 3388, posto que a Constituição Federal já dispõe que as obras e instalações comunitárias não integram a área das reservas indígenas, continuam sendo propriedade, domínio e posse da União. "

Últimas de
Espaço do Leitor
+ Ler mais artigos de Espaço do Leitor