Por José Maria Neto
Em 27/10/2017

#EU PASSEI

Nossa entrevistada no momento da assinatura do seu termo de posse. Parabéns!

A entrevistada da coluna de hoje é uma ex-aluna muito querida que, na última semana, tomou posse no seu segundo concurso público na área de saúde, o que não é muito comum. Para quem não lembra, a Constituição Federal admite que profissionais da área da saúde assumam 2 cargos públicos, que foi o que aconteceu com a nossa entrevistada Daniele Acássia Ribeiro Vieira, de 34 anos, natural de Boa Vista e bacharel em Direito. Confira a entrevista abaixo:

O que motivou você a estudar para concursos?
Já formada em técnico de enfermagem, pensei que tal curso seria mais bem aproveitado com a prática da profissão. Isso me incentivou a estudar pela aprovação nos concursos os quais consegui minha aprovação, além de proporcionar estabilidade.

Como era sua rotina de estudos? Seguia algum cronograma?
Segui cronograma de estudos adequado a poucas horas disponíveis, pois trabalhava, fazia academia, faculdade de direito e tinha o dever de educar meu filho.

Soube que você continua estudando para concursos. Quais seus planos futuros?
Hoje como advogada tenho planos para ser aprovada nos concursos de magistrado.

Você abdicou da sua vida social na reta final do concurso?
Sim, precisei renunciar tempo com familiares, amigos e principalmente filho.

Você teve apoio da família durante a jornada de estudos?
Sim.

Cursinho preparatório te ajudou a estudar e obter sucesso?
Sim, apesar de que tinha um cronograma próprio, os cursinhos são essenciais, pois nos dão direcionamento específico.

Qual foi a sensação de tomar posse em mais um cargo público no Estado de Roraima?
Vitoriosa, com sensação de dever cumprido e pronta pra mais um.

Essa é a sua segunda posse em cargo público. Você pretende continuar estudando para outros concursos?
Sim, com certeza. Minhas funções atuais são a base para alcançar aquilo que realmente almejo, MAGISTRADO!!!

Deixe uma mensagem para os concurseiros que ainda não passaram em um concurso, mas que estão na luta por uma vaga no serviço público?
Não é fácil, pouco apoio, mas no fim tudo vale a pena. Acima de tudo tenha fé e acredite no seu potencial. "Não há jogo fácil sem treino difícil".


REVISAÇO CODESAIMA

Atenção pessoal!!! As provas da CODESAIMA serão aplicadas no próximo domingo, dia 29/10. Fique atento e consulte o local da sua prova no site da UERR a fim de evitar problemas na hora do concurso. Hoje (sexta, 27/10), iniciaremos uma megarrevisão no META CURSOS para este concurso. A revisão irá abordar todo o conteúdo geral de nível médio e nível superior e ocorrerá sexta-feira à noite e sábado durante todo o dia. Informações: 3623-0410.

SETRABES

A secretária da SETRABES, Emília Campos, anunciou nessa semana na sua rede social que o governo contratou a UERR para promover o próximo certame daquele órgão. Com isso, foi dado o start para o lançamento do Edital que, como sabemos, pode sair a qualquer momento. O concurso irá disponibilizar vagas para todos os níveis de escolaridade – fundamental, médio e superior para diversas áreas de formação.

POLÍCIA CIVIL FIRMA ACORDO COM MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) firmou acordo extrajudicial com a Delegacia e Procuradoria-Geral do Estado para garantir celeridade e lisura durante o processo de realização do concurso público para provimento de vagas nos cargos da Polícia Civil. O documento foi assinado na tarde desta quinta-feira, 19/10, na sede do MPRR. A primeira fase do certame deverá ter o resultado final divulgado até 31 de agosto de 2018.

Ficou definido, também, que o concurso será realizado por instituição especializada de renome nacionalmente, bem como deverá dispor de vagas para todos os cargos da Polícia Civil, exceto agente carcerário, uma vez esse cargo já foi extinto. Conforme o acordo, proposto e assinado pelo promotor de justiça Valmir Costa, com atuação junto à Vara de Execução Penal e Controle Externo da Atividade Policial, a segunda etapa do certame deverá ser promovida pela Academia de Polícia Civil de Roraima. O promotor ressalta que a propositura do acordo é resultado do Inquérito Civil Público 003/2017, instaurado no âmbito da 2ª Titularidade da Promotoria de Justiça, com o objetivo de garantir que o concurso público seja realizado dentro dos princípios da legalidade e impessoalidade. “O acordo extrajudicial visa promover a solução do problema da escassez de servidores e o acompanhamento do processo de realização do certame para que futuramente não ocorram demandas judiciais a respeito do concurso público”, finaliza o promotor de justiça. Fonte: ASCOM MPE.

SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR

É grande a expectativa para que seja publicado no decorrer das próximas semanas o edital do novo concurso público do Superior Tribunal Militar (STM), que terá oportunidades nos níveis médio e superior, distribuídas entre diversos Estados.

Conforme nota divulgada recentemente pela assessoria de imprensa do órgão, no momento está sendo modificado um erro no contrato com a banca organizadora, o Cebraspe (mais conhecido como Cespe/UnB).

Previsto para ser publicado em setembro, o certame sofreu um atraso "por ocasião da análise da respectiva minuta de Edital, verificou-se que, no contrato firmado entre o Superior Tribunal Militar e o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE), foi previsto que a taxa de inscrição seria recolhida mediante boleto bancário, enquanto deveria ter sido consignada por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU)".

Vale lembrar que a princípio serão abertas pelo menos 41 vagas, mas esse número pode subir até a data de publicação do edital, devido às aposentadorias. De qualquer forma, o processo seletivo ainda contará com cadastro reserva de pessoal.

Já está definido que o preenchimento das oportunidades ocorrerá na sede do órgão, em Brasília, bem como nas auditorias, que representam a primeira instância do tribunal, localizadas em São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Juiz de Fora/MG, Porto Alegre/RS, Santa Maria/RS, Bagé/RS, Curitiba/PR, Salvador/BA, Recife/PE, Fortaleza/CE, Belém/PA, Manaus/AM e Campo Grande/MS. Fonte: JC Concursos.

 MOTIVAÇÃO 

 TESTE SEUS CONHECIMENTOS 

No que diz respeito ao tema lei penal no tempo, a regra é a aplicação da lei apenas durante o seu período de vigência; a exceção é a extra-atividade da lei penal mais benéfica, que comporta duas espécies: a retroatividade e a ultra-atividade.
Resposta: Correta

Considere que um indivíduo seja preso pela prática de determinado crime e, já na fase da execução penal, uma nova lei torne mais branda a pena para aquele delito. Nessa situação, o indivíduo cumprirá a pena imposta na legislação anterior, em face do princípio da irretroatividade da lei penal.
Resposta: Errada

A lei penal brasileira aplica-se ao crime perpetrado no interior de navio de guerra de pavilhão pátrio, ainda que em mar territorial estrangeiro, dado o princípio da territorialidade.
Resposta: Correta

José Maria Neto
jornalista@teste.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!