Por Denise Rohnelt Araujo
Em 01/07/2017

EDITORIAL

Hoje vou começar uma série de editoriais sobre ingredientes amazônicos e colocar uma receita para que façam em casa e experimentem os sabores da nossa região.

Começo com o Cumaru ou Fava Tonka, seu nome científico segundo o pesquisador Valdely Kinupp é Dipteryx odorata.

O Cumaru são sementes de cor marrom e com forte aroma de cumarina, durante anos foi muito utilizado para fins medicinais ou aromatizantes. Seu extrato tem sido usado como substituto da baunilha para aromatizar chocolates, bolos, sorvetes, bebidas como cervejas e licores.

Não deve ser utilizado em excesso, pois a cumarina é tóxica, devemos usar com parcimônia.

O Cumaru pode ser encontrado nos estabelecimentos que vendem temperos secos, chás medicinais, como a venda da dona Socorro que fica na feira de São Francisco.

Falando na feira de São Francisco, grande parte dos feirantes estão reunidos na Rua Aruaque, 498, uma rua lateral da Avenida Santos Dumont próximo do supermercado Goiana.

A receita de hoje é da super cozinheira Raquel Novais, participante do Master Chef Brasil 3, um delicioso Creme Brulée de Cumaru.
Até o próximo sábado!


RECEITA

Creme Brulée de Cumaru - Receita Raquel Novais

 INGREDIENTES: 

80g de gema de ovo

45g de açúcar granulado

3g de sal

300 ml de creme de leite fresco

1 semente de cumaru
 
 MODO DE PREPARO: 

Coloque o creme de leite em uma panela, rale a semente de cumaru e mexa. Leve ao fogo até ferver.

Peneire as gemas, acrescente açúcar granulado e bata com um batedor (fouet) até formar uma pasta homogênea e mais clara.

Assim que ferver, passe o creme de leite em uma peneira fina para retirar os pedacinhos da semente de cumaru.

Acrescente lentamente o creme de leite no creme de gemas, uma concha por vez, para que não cozinhe as gemas.

Coloque em pequenos potinhos (ramequin de cerâmica) e leve ao forno pré-aquecido a 160 graus, em banho-maria, por 30 minutos. Depois leve os ramequins para a geladeira até resfriar completamente.

Na hora de servir, coloque sobre o creme uma camada de açúcar granulado e com um maçarico com a chama média e de longe, faça uma pequena camada de caramelo e espere alguns segundos. Passe novamente o maçarico para formar a casquinha crocante.

DICAS DA RAQUEL:

O Cumaru pode ser substituído pela fava ou pelo extrato de baunilha.

Se não tiver um maçarico, aqueça as costas de uma colher na chama do fogão e encoste no açúcar do creme, repetindo várias vezes, até formar uma casquinha de caramelo.

CASA CORINTHI EM NOVO ENDEREÇO

A chef Marcela Corinthi que se especializou e faz uma cozinha mais naturalista, com alimentos sem glúten, lactose e agora com produtos diet, está com endereço novo da sua Casa Corinthi.

No novo espaço ela passa a servir almoço, mas somente sob reserva até 10:30 dos seus pratos. O cardápio da semana ela coloca no Instagram @marcelacorinthi, mas ela não faz entregas. Todos os dias a Casa Corinthi oferece bolos de vários sabores sem glúten e sem leite, sopas, sucos, além de lanchinhos como quiches e outros salgados.

O novo endereço é Rua Bacabeira, 208 ao lado da Construshop, das 11 às 19 horas. Para informações e reservas: (95)98114-6599.

PROJETO FARTURA – COMIDAS DO BRASIL COM NOVA MARCA E MUITAS NOVIDADES


O Projeto Fartura Gastronomia passou por uma reformulação e agora se chama Fartura – Comidas do Brasil. Foi criada a Plataforma que visa promover e desenvolver a gastronomia nacional, reunir e integrar produtos, produtores, chefs, indústria, mercados e os apreciadores da boa mesa.

Há seis anos que a Plataforma Fartura viaja pelo Brasil, resgatando receitas, ingredientes, muitas estórias e curiosidades sobre a cozinha de cada lugar visitado.

As novidades são muitas para esse novo momento, a começar pelo novo site, agora em parceria com o jornal Folha de São Paulo: http://farturabrasil.folha.uol.com.br/ que terá receitas e uma porção de histórias colecionadas ao longo do tempo.

A curadoria gastronômica e a coordenação da Expedição são da jornalista Luiza Fecarotta que também é crítica da Folha SP.

Este ano será lançado o quinto livro que irá fechar o percurso por todo o Brasil.

O conteúdo descoberto será repassado semanalmente no site e através das redes sociais.

Mas o mais esperado pelo público são os Festivais que este ano irá cobrir quatro das cinco regiões brasileiras e com três edições inéditas: a Região Norte terá o primeiro Festival Fartura Comidas do Brasil em Belém; a versão Kids em Belo Horizonte; e uma programação internacional do Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes em Portugal.

A nova marca do Fartura reforça o compromisso com a cultura e com as receitas que compõem as comidas do Brasil. A partir de agora, a marca ganha um complemento: “Fartura – Comidas do Brasil”, e na logo se destaca um ícone: o U. De origem tupi-guarani, o U significa comer, ingerir.

Fiquem atentos pelas redes sociais e no site sobre as datas dos festivais que em 2017 serão realizados em São Paulo, Tiradentes, que completa vinte anos, Belo Horizonte, Fortaleza, Belém e Porto Alegre, no Brasil, e um evento internacional, em Portugal.

CHOCOLATES QUETZAL, UMA MARCA ARTESANAL COM CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL

Em 2011, Emerson Gama que fazia chocolates artesanais em sua cozinha desde 1996, fundou a Quetzal, uma empresa familiar que conquistou apreciadores de um verdadeiro chocolate feito desde o grão até o tablete. Ele sempre teve cuidados nos processos e na seleção dos ingredientes para manter as propriedades nutricionais do cacau e permitir que tenhamos os benefícios desse superalimento.
O consumidor e fã do trabalho desenvolvido pela Quetzal, Roberto Sant’Anna, tornou-se sócio no final de 2015.

Em 2016, com a entrada de novos sócios, a empresa expandiu sua capacidade produtiva, mantendo o aspecto artesanal, de forma a permitir que mais pessoas tenham acesso a um produto brasileiro de qualidade, delicioso e benéfico para a saúde.

Os chocolates possuem certificações internacionais UTZ e Rainforest Alliance, que garantem o comércio justo e boas práticas com meio ambiente e com a comunidade.

A base dos chocolates é composta por cacau e açúcar. Dentre os açúcares existentes, optaram por utilizar o açúcar de coco e o açúcar demerara orgânico, por serem mais saudáveis, nutritivos e de menor índice glicêmico.

Os chocolates Quetzal são livres de lactose, glúten, refinados, químicos e transgênicos. E cada tablete de chocolate tem um nome e uma composição bem diferenciada. São eles: DHARMA, um chocolate 55% com leite de coco e curry; THEOBROMA, um chocolate 60% com nibs de cacau; BAH, chocolate 60% com lascas de bergamota; HIMALAIA, chocolate 60% com sal de rocha; XINGU, chocolate 70% com castanha do Brasil; e BAHIA, chocolate 80% com açúcar de coco.

Mais informações e pedidos podem ser feitos através do site: https://www.chocolatequetzal.com/

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Letras Saborosas
+ Ler mais artigos de Letras Saborosas