Por Denise Rohnelt Araujo
Em 28/04/2018

ENTRADA

Esta semana estou fazendo uma imersão na culinária da serra gaúcha com alguns chefs de cozinha e jornalistas, mas estive de passagem por São Paulo.

Acompanhei o lançamento do Instituto Brasil a Gosto presidido pela amiga Ana Luiza Trajano e trago todas as novidades sobre esse instrumento que luta pela autêntica cozinha brasileira.

Já no Rio Grande do Sul estarei com grandes nomes da cozinha gaúcha e espero que acompanhem pelas redes sociais as novidades do extremo sul brasileiro.

Pretendo trazer muitas receitas do Rio Grande do Sul para os leitores e recomendo para os amantes da boa mesa e de viagens que façam um food safári com especialistas para conhecer a fundo a gastronomia do local visitado.

A receita de hoje experimentei durante o lançamento do Instituto e tem alguns ingredientes amazônicos como tucupi e farinha do uarini, uma delícia feita pela chef Ana Luiza Trajano.

Até o próximo sábado!

 PRATO DO DIA   

Salada de Uarini com camarão
Receita Chef Ana Luiza Trajano

 INGREDIENTES: 

500g de farinha do Uarini
180 ml de caldo de camarão
70 ml de tucupi
2 limões espremidos
200 ml de azeite de oliva
1 maço de salsinha picada
½ maço de coentro picado
4 tomates picados sem pele e sem semente
1 cebola média picada
2 dentes de alho picados.
1 cenoura ralada
300gr de camarão médio limpo
Sal a gosto

 MODO DE FAZER: 

Faça um caldo com a cabeça e as cascas do camarão, coe e junte com o tucupi, reserve.

Coloque a farinha do Uarini para hidratar com o caldo de camarão e o tucupi por 30 minutos até estar bem hidratada.

Corte os outros ingredientes e reserve.

Refogue a cebola, alho e a cenoura ralada no azeite. Junte todos os ingredientes na farinha do Uarini hidratada.

Sele os camarões e junte aos outros ingredientes.

DICA DA CHEF- o camarão pode ser selado e terminar o cozimento no caldo de camarão.

 

O ‘Instituto Brasil a Gosto’ traz novas propostas em prol da valorização da cozinha brasileira

A Entidade presidida pela chef Ana Luiza Trajano anunciou esta semana em São Paulo uma série de novidades.

O Instituto Brasil a Gosto se dedica há anos a pesquisas e resgates das tradições gastronômicas nacionais, e apresentou seus planos para 2018.

A parceria do Instituto com o Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU desde o fim do ano passado, já rendeu muitos frutos, além de ter sua sede no local, foi lançado em março, a primeira pós graduação em gastronomia da FMU voltada para a cozinha brasileira, dividida por ingredientes.

O Instituto apresentou a grade com os primeiros cursos livres, que iniciam em maio. Com um ou mais módulos, os cursos deverão ser comprados pela plataforma da Foodpass, e serão ministrados na sua sede, na Liberdade. O primeiro terá como tema os Queijos Brasileiros e será ministrado pelo Mestre Queijeiro Bruno Cabral. Acontece nos dias 2, 7 e 10 de maio, quando os alunos poderão fazer uma degustação de queijos acompanhados por vários tipos de mel de abelhas nativas, apresentados por Eugênio Basile, da MBee. Outros cursos já programados são: Pães de Fermentação Natural, com Luiz Américo Camargo; Kombucha, Refrigerantes Naturais e Conservas, com a Companhia dos Fermentados; e Bebidas Brasileiras (cachaças, cervejas, vinhos, drinques e garrafadas).


O site Brasilagosto.org já está no ar e pretende ser uma das fontes de promoção e divulgação da cozinha brasileira. Além dos livros (Básico - Enciclopédia de Receitas do Brasil; Misture a Gosto; Cardápios do Brasil; e Brasil a Gosto), a entidade passa a contar com essa forte plataforma digital, bilíngüe. O canal institucional tem uma área para publicação de novidades, divulgação de eventos e cursos, apresentação de pesquisas, compartilhamento de histórias, assim como um banco de dados de receitas e ingredientes nacionais, que será alimentado gradativamente com o material coletado pelos últimos 15 anos de pesquisa da chef.

Pelo site também será possível acompanhar os projetos do Brasil a Gosto, comprar seus produtos, se engajar como voluntário, se inscrever em cursos e fazer doações à instituição, divididas em planos de valores diferentes.

O Instituto também inaugura seu canal no Youtube com a primeira série de vídeos passo a passo totalmente voltada a receitas tradicionais da cozinha nacional, como broa de milho, arroz carreteiro, acarajé e bobó de camarão são alguns dos pratos que serão explicados em vídeos curtos, didáticos e dinâmicos, se inscrevam para receber as receitas.

Com o lema “Juntos somos mais fortes”, o Instituto busca interligar os vários elos da cadeia gastronômica. A linha Caras do Brasil, uma parceria com a rede Pão de Açúcar, artigos de pequenos e médios produtores comprometidos com a gestão e a produção sustentável de seus negócios, selecionados a partir de uma curadoria do Brasil a Gosto. “Foram anos de trabalho garimpando esses artesãos da cozinha brasileira, pessoas que merecem destaque, mas que raramente têm a chance de se colocar dentro de uma grande rede de varejo”, diz Ana Luiza Trajano. Hoje a linha conta com 20 fornecedores regionais ativos e um portfólio com mais de 70 produtos de diferentes regiões do Brasil, entre farinhas, geléias, mel, castanhas e até artesanato.

Em 2018, o desafio é colocar em ação outro projeto que tem como meta conectar a cadeia gastronômica nacional. Desta vez, o Instituto Brasil a Gosto une-se à Embrapa, em um projeto que começa piloto na unidade do Clima Temperado, em Pelotas, mas que tem intenção de se expandir para as demais regiões.

Para coordenar tantas iniciativas, um time foi escalado por Ana Luiza: Erika Chou, executiva do mercado financeiro, é quem responde pela direção administrativa; Bel Moherdaui, jornalista com vasta experiência em veículos como Claudia, Vogue e Veja, é a diretora de conteúdo, que tem em seu núcleo Leticia Rocha, jornalista especializada em gastronomia e mestre em Cultura Alimentar. Karina Pereira e Marizete Santos, cozinheiras que acompanham a chef desde o princípio do restaurante Brasil a Gosto, comandam as panelas em feiras e eventos dos quais o Instituto participa. Para complementar, um conselho multidisciplinar com nomes como a chef Roberta Sudbrack, as executivas Chieko Aoki e Sônia Hess, o consultor Charles Piriou, e o empresário Alexandre Canatella (CEO e co-fundador do Cybercook) entre outros nomes.

O objetivo é reunir cada vez mais nomes no movimento #pelacozinhabrasileira e levar o patrimônio alimentar cultural do país para mercados, feiras, supermercados e mesas de todos os brasileiros. Vejam o Manifesto do Instituto Brasil a Gosto que está no Youtube.
Acompanhem todas as ações do Instituto Brasil a Gosto pelo site www.brasilagosto.org; Instagram @institutobrasilagosto e Facebook – Brasilagosto.

 

 

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!