Por Jessé Souza
Em 12/04/2018

Nem o fim nem o caos


Então, já salvaram o Brasil da corrupção com a prisão do ex-presidente Lula? O Brasil entrou em colapso com a prisão de Lula? Nem um, nem outro. Embora houvesse extremismo de ambos os lados, dos que defendiam a prisão do maior líder do PT e dos que eram contra o “comunista”, ainda havia os exaltados e apocalípticos que previam um momento ruim para o Brasil. Mas Lula está cumprindo sua sentença na cadeia, enquanto os ânimos se acalmam.

Restam os ruídos nas redes sociais e o embate dos prós e contras, com entendidos de toda espécie, principalmente os jurídicos e constitucionalistas. Porém, é assim que se amadurece a democracia, com embate ideológico, com contradições, divergências, multidão nas ruas ou nas redes sociais opinando ou mesmo esgoelando.

Os olhares dos brasileiros se voltaram pela primeira vez para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), poder este que passou a ser observado para que a punição a corruptos não retrocedesse e, aí sim, não saberíamos no que poderia descambar se fosse mudado, naquele momento, o entendimento sobre a prisão de condenados em segunda instância.

Porém, com a prisão de Lula, não houve guerrilha nem mortos, muito menos enfrentamento policial. O Brasil encarou um dos momentos mais conturbados da história política recente, pós-abertura democrática, com uma maturidade impressionante, fortalecendo uma democracia que parecia em xeque, inclusive com militares mandando recados pelas redes sociais.

Nem Lula é o principal responsável pela corrupção no Brasil, embora ele tenha traído a esquerda, ao se aliar aos corruptos históricos, nem a prisão dele representa o fim dos problemas no País. Muito menos o Brasil está caminhando para um abismo. O momento pede que o cidadão continue de olho em suas instituições, inclusive cobrando quem se coloca como o guardião do monitoramento, a imprensa, e repudiando a mentira nas redes sociais.

A esquerda também precisa se avaliar e se reconstruir, pois ela não fala mais a linguagem do trabalhador assalariado, dos que querem uma vida melhor. Esses pais de famílias e contribuintes se sentem órfãos em meio a tanta bandalheira, tanto da esquerda como da direita. Esses não saíram de suas rotinas quando a prisão foi decretada e quando Lula discursava tentando mandar recado aos seus ex-comparsas de direita e dizer que ele iria ser realmente “de esquerda” daqui para frente.

O importante é que agora será necessário continuar cobrando que não apenas o PT esteja na mira da Justiça, mas todos os demais partidos que ajudaram a empurrar o país para esse buraco. A democracia sólida exige uma faxina completa, da esquerda para a direita, de baixo para cima. É isso o que interessa no momento!

*Jornalista
jesseroraima@hotmail.com
Acesse: www.roraimadefato.com.br

Jessé Souza
jesse@folhabv.com.br
Luciana disse: Em 12/04/2018 às 22:58:54

"Graças por terem prendido pelo menos um ex presidente corrupto, mas antes tarde do que nunca."

Arthur Donavann disse: Em 12/04/2018 às 13:46:03

"Sensatas palavras. Compartilho desse mesmo pensamento..."

Últimas de
Jessé Souza
+ Ler mais artigos de Jessé Souza