Por Parabólica
Em 08/09/2017

Bom dia,

O feriado da Independência foi criado para que os brasileiros aproveitassem o dia para refletir sobre a nação brasileira, seu passado, o presente e especialmente sobre o futuro. Nada disso, a grande maioria dos brasileiros passou o dia sem nem lembrar porque ontem foi feriado. Com certeza, se fosse feita uma pesquisa de opinião, o resultado mostraria que a maioria esmagadora das pessoas não saberia o que é Riacho do Ipiranga, quem foi Pedro I e o que ele fez naquele 7 de setembro de 1822, há exatos 195 anos.

Na verdade, o que boa parte dos brasileiros viu, ouviu e leu, no Dia da Independência, foram notícias sobre as repercussões políticas e policiais das revelações das falcatruas de Joesley Batistas e sua quadrilha. Também a atenção de muitos neste país enterrado num lamaçal moral, sem paralelos na história pátria, ficou focada na cretinice alegre dos canalhas que apostam no desgaste do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para continuarem roubando impunimente dinheiro público. Eles estão muito alegres, como bem o disse o deputado federal Chico Alencar (PSOL).

De mais a mais, uma parcela ínfima de brasileiros e brasileiras foi às principais avenidas das cidades brasileiras assistir ao desfile de militares, para comemorar o dia maior da pátria tupiniquim. Em Brasília, principal desfile do país, na chamada Esplanada dos Ministérios, o pequeno público que ainda foi apreciá-lo só aplaudiu pra valer quando desfilaram homens e viaturas da Polícia Federal. Sem ter saída, um palanque oficial, cheio de autoridades acusadas de roubalheira de dinheiro público, também aplaudiu. Que ironia!

CAMPANHA
Ontem, as rádios de Roraima foram obrigadas a veicular a propaganda partidária gratuita do Partido Social Democrata (PSD). Nela, os prefeitos filiados àquele partido – de Alto Alegre e Rorainópolis -, presidido em Roraima pelo filho do notório senador Romero Jucá (PMDB), Rodrigo Jucá, que sequer mora aqui, deu o mote de como vai ser a campanha ao Senado em 2018. A peça publicitária diz que os prefeitos estão trabalhando por causa da parceria forte com que sabe trazer dinheiro de Brasília. Mais direto impossível. As burras da União abertas para os correligionários. Dá para entender o rombo de R$ 159 bilhões nas contas públicas.

FUNCIONANDO
Quem se deu ao trabalho de dar uma volta, ontem, por Boa Vista, não deixou de observar que a quase totalidade dos estabelecimentos empresariais estava aberta e cheia de clientes, especialmente os supermercados. O trânsito nas ruas da Capital estava em ritmo quase igual aos dias normais de trabalho, com gente indo e vindo para trabalhar. É mais uma demonstração de que os políticos que gostam de feriados e pontos facultativos têm um fosso enorme os esperando da população que eles dizem representar. Especialmente, os empresários e trabalhadores do setor privado têm de trabalhar dobrado para pagar impostos e ainda tirar o sustento de suas famílias, com muito suor.

ESPECULAÇÃO 1
Embora ainda não tenha sido anunciado seu substituto, fonte da Parabólica garante que o secretário estadual de Saúde, César Ferreira Penna, já entregou sua carta pedindo demissão, em caráter irrevogável. Os amigos do médico endocrinologista dizem que nada o fará mudar de opinião. Nestes quase dois anos de governo Suely Campos (PP), Penna é um dos poucos auxiliares de primeiro escalão de atual administração a pedir para sair. A maioria desses auxiliares foi tirada do cargo, alguns souberam da demissão pela imprensa ou receberam mensagem informando a exoneração via WhatsApp.

ESPECULAÇÃO 2
Ainda segundo fontes da Parabólica, alguns nomes estão cotados para ocupar a vaga do médico Cesar Penna na chefia Secretaria Estadual da Saúde. Uma das especulações dá conta da ascensão do hoje adjunto, ex-vereador Paulo Linhares (PP), o que traria a vantagem política para a governadora negociar sua vaga com algum aliado, que poderia ser o deputado federal Hiram Gonçalves, que preside regionalmente o partido de Suely Campos. O problema é que Linhares é dado como provável candidato a deputado federal, o que colide com a decisão de Gonçalves de disputar a reeleição.

ESPECULAÇÃO 3
O nome de Marcelo Batista, ex-vereador e médico oftalmologista, é outra possibilidade para substituir César Penna na Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Segundo fontes da Parabólica, ele teria a simpatia do deputado federal Hiram Gonçalves, que é também médico oftalmologista. Acontece que o relacionamento político entre a governadora e o presidente de seu partido já esteve bem melhor anteriormente, por isso o nome do médico Marcelo Batista encontra alguma resistência no círculo mais próximo e familiar de Suely Campos.

PP MULHER
Fontes da Parabólica, bem situadas junto ao Palácio Senador Hélio Campos, dizem que uma das razões para a existência de ruídos no relacionamento entre o deputado federal Hiram Gonçalves e a governadora Suely Campos é a recente campanha encetada pelo PP no interior do Estado, para a formação do Movimento PP Mulher. Liderada pela esposa de Hiram, Gerlaine Bacarin, a campanha foi feita sem que a governadora fosse sequer informada. Os assessores da governadora não engoliram a descortesia.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Parabólica
+ Ler mais artigos de Parabólica