Por Parabólica
Em 09/07/2018

Bom dia,

Nelson Rodrigues, nosso maior dramaturgo e jornalista de humor sarcástico, disse que os brasileiros não ganhavam uma Copa do Mundo porque tinham certo sentimento de inferioridade quando se defrontavam com europeus. Ele chamava esse comportamento como “sentimento de cachorro vira-lata”. É dele também a expressão de que em Copa do Mundo a “seleção é a Pátria de chuteiras”. Esse Nélson, de uma vida cercada por tragédias pessoais, foi um dos grandes intérpretes da alma nacional, como o foram Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freyre, Euclides da Cunha, Darcy Ribeiro, Joaquim Nabuco, Caio Prado Júnior, Florestan Fernandes e José Lins do Rego.

Apesar da enorme contribuição de todos eles para explicar a formação da alma tupiniquim, não custa lembrar um dos aspectos mais detestáveis de nossa elite: a irresistível tendência a copiar o modo de pensar dos europeus, e fazer o que eles dizem que é certo, embora haja uma diferença abismal entre os interesses deles, seu desenvolvimento e as condições de vida nossa e as deles. Nossa elite assimila o que eles querem, e como é próprio de países subdesenvolvidos, com educação precária, repassa isso para o conjunto da população, transformando a Nação no amontoado de “macaquitos”, incapaz de pensar e defender seus próprios interesses.

Isso ficou muito claro nesta Copa do Mundo da Rússia. Os europeus cristianizaram o nosso maior talento, nosso craque mais genial, o Neymar Jr. Mandaram que nós acreditássemos que ele reclamava muito, e simulava muitas faltas recebidas. Isso é apenas um estilo dele, mas que nem de longe tira o seu brilho de maior revelação do futebol brasileiro nos últimos 20 anos. E nós, os “macaquitos” tupiniquins, passamos a acreditar neles, e juntos fizemos enorme pressão sobre o craque, impedindo que ele fosse o que sempre foi um, um gênio, capaz de em frações de segundos, descolar uma jogada genial, que muitas vezes resultou em gols para nossa seleção.

Desfigurado, o Neymar, com nossa ajuda, que veio de todas as formas, inclusive com essa prática idiota de tornar cômico o enfrentamento dessa campanha europeia, os times europeus ficaram com campo livre, e a partir de agora, só nos resta aplaudir os times da França, Bélgica, Inglaterra e Croácia, de onde sairá o campeão da Copa da Rússia.

Sinceramente, muitas vezes dá raiva ser brasileiro, e se sentir impotente para enfrentar esse colonialismo cultural, que se transforma em imperialismo no plano ideológico. É assim também no plano do ambientalismo. Quanto sentimento de “cachorro vira-lata”, só para terminar evocando o grande Nelson Rodrigues, capaz de pensar diferente deles, os europeus colonizadores. 

FURO
A Rádio Folha deu ontem, domingo (08.07) um furo de reportagem, com o anúncio da decisão do desembargador federal Rogério Favreto, plantonista do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4), que mandou soltar o ex-presidente Lula da Silva (PT), sob o argumento de que na condição de pré-candidato à Presidência da República, ele deveria ter liberdade para fazer sua campanha como estão fazendo os demais pré-candidatos. Na mesma hora que o desembargador federal dava publicidade à sua decisão, com expedição do Alvará de Soltura, era entrevistada no programa Agenda da Semana, a professora aposentada gaúcha, Juçara Dutra, coordenadora adjunta de organização nacional do PT. Ela, e os companheiros petistas que a acompanhavam, foram avisados em primeira mão pela direção nacional do PT e repassaram a informação aos ouvintes da Rádio Folha.

FAKE NEWS
A surpresa dos petistas no estúdio da Rádio Folha, diante da informação do Alvará de Soltura concedido pelo desembargador federal Rogério Favreto, do TRF-4, foi tão grande que a professora Juçara Dutra, embora muito feliz, lembrou que era preciso apurar com mais cuidado a notícia por conta da possibilidade da ocorrência de Fakes News, que vêm preocupando os políticos, e até mesmo a imprensa nesses tempos pré-eleitorais. Logo, os petistas receberam o inteiro teor da decisão de soltura de Lula da Silva, o que confirmava o furo dado pela Rádio Folha.

LANÇAMENTO
A coordenadora adjunta de mobilização nacional do PT, Juçara Dutra, veio a Boa Vista participar do lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Lula da Silva ao Palácio do Planalto na eleição de outubro. Ela disse aos ouvintes da Rádio Folha que os petistas têm absoluta convicção que Lula será candidato à Presidência da República, e que o PT já tem data para protocolar o pedido de registro da candidatura lulista no Tribunal superior Eleitoral: 15 de agosto próximo. Os petistas garantem que o pedido de registro da candidatura de Lula da Silva estará respaldado em dispositivos constitucionais, apesar do ex-presidente ter sido quem sancionou a famosa Lei da Ficha Limpa.

NEM PENSAR
Quem acompanhou a entrevista da coordenadora adjunta, Juçara Dutra, na entrevista ao programa Agenda da Semana, da Rádio Folha, ontem, foi o secretário Estadual Agrário do PT, em Roraima, o também professor da UFRR, Flávio Corsino. Provocado a falar sobre uma eventual presença do notório senador Romero Jucá (MDB) – que, aliás, não seria novidade, afinal, ele fez isso na primeira eleição de Lula e tem enorme senso de oportunismo –, pedindo voto ao pré-candidato petista, Flávio Corsino, descartou a possibilidade: “Nem pensar, nós sabemos quem foram os principais autores do golpe na democracia, que cassou o mandato popular da presidente Dilma Rousseff”, respondeu Corsino.  Ele também disse que a nível regional, o PT estuda coligar-se com a governadora Suely Campos (Progressistas) e o senador Telmário Mota (PTB). Nessa ordem.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Fetter disse: Em 10/07/2018 às 08:32:19

"Mais um para passar a mão na cabecinha do mimadinho Neymar Cai-Cai..."

Últimas de
Parabólica
+ Ler mais artigos de Parabólica