Por Gildo Júnior
Em 25/08/2017

EDITORIAL

Desde os tempos remotos, as aves têm sido uma das classes de animais que mais fascinam a humanidade, despertando os mais diversos interesses e admiração, sendo de grande valia para sensibilização no atual contexto mundial para a conservação da biodiversidade. O nosso roteiro de hoje nos leva a uma atividade que vem crescendo cada vez mais em Roraima, o birdwatching. Conheça Roraima ao Extremo.


FICA A DICA

Roupas leves com cores que se confundam com a mata, fáceis de secar, sandálias e/ou tênis, repelente e medicamentos pessoais, inclusive antialérgicos, não esqueça de levar um boné ou chapéu.

Já existem os que se profissionalizaram nesta prática de observação e costumam adotar: roupas e chapéus de cores discretas e neutras (verde, oliva, cáqui), binóculo, cadernetas para anotação, máquina fotográfica, gravador e filmadora.

Não se esqueça de levar em suas viagens água para estar sempre se reidratando e tabletes de cereais para repor as proteínas e sais perdidos na caminhada.

Procure a Makunaima Expedições pelo fone 3624-6004 ou 3623-6972 ou pelo site http://www.makunaima.com/.

 PASSARINHANDO POR RORAIMA 

Prática originária nos Estados Unidos e Inglaterra, trata-se da observação de pássaros em geral, em seu habitat natural, praças, parques e terrenos próprios para a atividade. Conhecimentos sobre ornitologia, do local e dos ecossistemas são necessários.

O birdwatching pode ser praticado por qualquer pessoa, é divertido, emocionante, incentivo ao passeio e proporciona um maior contato com a natureza.

Observação de aves, ou birdwatching, é o passatempo de quem gosta de admirar as aves. No mundo todo, milhões de pessoas se divertem com um binóculo ou luneta e, cada vez mais, com as câmeras digitais. O Brasil tem mais de 1.800 espécies de aves. Somos um destino famoso mundialmente, mas os próprios brasileiros só começaram a descobrir essa riqueza há pouco tempo.

Na observação de aves o indivíduo tem a oportunidade de ser expectador de um grande espetáculo da natureza, além de poder sentir, observar e conhecer comportamentos naturais da avifauna diretamente no campo, sempre acompanhado de um especialista. Nessa tarefa, muitos observadores já conseguiram oferecer importantes subsídios à sua comunidade e à Ciência.

A atividade de observar aves na natureza vem crescendo bastante em número de adeptos, envolvendo 100 milhões de observadores no mundo e em Roraima o número de observadores tem crescido a cada dia, como uma prática de lazer, que pode ser aproveitada por toda a família.

A região neotropical é considerada a área com o maior número de espécies de aves do mundo. Estima-se que, nessa região, sejam encontradas 3.300 espécies, cerca de 34% das aves do planeta. O Estado de Roraima é a porção brasileira mais setentrional, ocupando uma área total de 225.116,10 km². O Estado pode ser dividido em três grandes formações vegetais (florestas, lavrados e campinaranas), nas quais podem ser encontradas 736 espécies de aves, que representam 57% de todas as aves encontradas na Amazônia. O número de espécies registradas por unidades biogeográficas no Estado é: Tepuis (386 espécies), florestas do baixo Rio Branco (549 espécies) e região de lavrado (291 espécies). Além disso, somente em Boa Vista, é fácil observar por volta de 40 espécies que existem exclusivamente na região, como: teu-téu-da-savana (Burhinusbistriatus), Pedro-celouro (Sturnela magna), uru-do-campo (Colinuscristatus), chororó-do-rio-branco (Cercomarcra carbonária), joão-barba-grisalha (Synallaxiskollari), entre outras.

 ROTEIRO DE 8 DIAS 

1º dia: O roteiro inicia às 13h com check-in no hotel e passeio nos arredores de Boa Vista no período da tarde (pernoite em Boa Vista);
2º dia: Manhã de observação no Rio Branco em Boa Vista (barco) e à tarde deslocamento para Tepequém (pernoite no Tepequém);
3º dia: Observação no Tepequém e deslocamento à Pacaraima (fronteira Brasil/Venezuela) (pernoite em Pacaraima);
4º dia: Observação em Pacaraima e retorno à Boa Vista (pernoite em Boa Vista);
5º dia: Observação na região do Passarão e deslocamento para o Viruá (pernoite no Viruá);
6º dia: Observação no Viruá Entorno da Sede (pernoite no Viruá);
7º dia: Observação no Viruá estrada perdida (pernoite no Viruá);
8º dia: Manhã de Observação no Viruá e retorno à Boa Vista com chegada prevista às 11h, para check-in no aeroporto ou tarde livre.


INSTAGRAM RORAIMA

A foto selecionada da semana foi a do @sigaroraima, publicada no Instagram e obtida por meio da hashtag #roraima. Uma linda foto da Catedral Cristo Redentor, parabéns pelo registro. Quer que sua foto seja a próxima a estar aqui na coluna Roraima ao Extremo? Faça uma com o tema belezas naturais, turismo, esporte ou aventura em nossa região e, ao publicá-la no Instagram, adicione a hashtag #roraima. Assim, nossa equipe selecionará a melhor foto da semana. Quem sabe não será a sua a próxima a estar aqui!

EU CURTO MUITO ISSO

No dia 26 de agosto, às 21h, no Sacolejo, será realizado o 1º GRANDE PRÊMIO SPEEDWAY NOTURNO, com R$ 6.000,00 em premiações. Haverá também a participação das bandas Forró Ideal, Forró do Patrão, Xote de Buteco e Remela de Gato, tocando os paredões. Mais informações através dos números 95 99120-3337 / 99157-7670. Se beber, não dirija!
 

Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail roraimaextremo@gmail.com ou visite nossa Fan Page www.facebook.com/roraimaaoextremo, enviando-nos suas sugestões. Um grande abraço e até a semana que vem, com muito mais turismo e aventura aqui no seu Roraima ao Extremo.

Gildo Júnior
Desde: 2000-01-01
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraima ao Extremo
+ Ler mais artigos de Roraima ao Extremo