Por Shirley Rodrigues
Em 18/03/2017

Em Baixa
* A Polícia Federal desencadeou ontem a Operação “Carne Fraca” em frigoríficos e grandes exportadoras do país. O alvo das investigações é a venda de carne adulterada e revelou que as companhias usavam carnes podres com ácido ascórbico para disfarçar o gosto e o cheiro, frango com papelão, pedaços de cabeça e carnes estragadas como recheio de salsichas e linguiças, além de reembalar produtos vencidos.

Em Alta
* E para quem ainda tem energia pra curtir a noite de sábado depois da sexta-feira movimentada, uma boa pedida é a Guaka Guaka Conveniência, que conta com muita música latina, alto astral e variedade de bebidas quentes e frias, além de atendimento personalizado. Destaque do point são as rodadas de submarino, um drinque explosivo à base de cerveja e tekila que tira qualquer um do estado de sofrência.

A governadora Suely Campos e a senadora Ângela Portela, durante a Caravana do Povo na Escola Luiz Rittler Brito de Lucena. Este mês, o programa é todo dedicado às mulheres, disponibilizando vários serviços para elas

 

Seleção
* A Estácio abriu, nesta semana, a seleção para trainees direcionada a alunos e ex-alunos formados na instituição (graduação e pós-graduação). O programa irá selecionar candidatos de vários cursos.
*Os interessados precisam ter domínio do pacote Office e conhecimento de inglês (nível intermediário). Serão oferecidas oito vagas, distribuídas nas quatro regionais da empresa. As inscrições podem ser feitas pelo site www.estacio.br/trainee até o dia 31 deste mês.

Sensibilizarte
*A UFRR está desenvolvendo o projeto de extensão Sensibilizarte, com o intuito de levar alegria para os pacientes internados nas unidades médicas e ajudar a formar profissionais mais humanizados.
*O grupo desse projeto é formado por estudantes de Medicina e Enfermagem. A primeira visita será domingo, 19, das 14h30 às 17h, no Hospital Geral de Roraima (HGR).

Vacinação
* Neste sábado acontece mais uma etapa da Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica em Boa Vista, e o Pátio Roraima se voluntariou para ser um dos postos de vacinação.
* A imunização é gratuita e os donos de cães e gatos poderão levar seus animais ao posto do Pátio, instalado na entrada do segundo piso do shopping, das 8h às 17h.

 

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gerson Chagas, na posse da procuradora-geral do Ministério Público do Estado, Dra. Elba Amarante, que foi reconduzida ao importante cargo. Na foto, o parlamentar divide clic com ela e a procuradora Cleonice Andrigo



Tablado
* E falando em Pátio Roraima, será domingo a Matinê do Pátio com a apresentação do teatrinho infantil “João, Maria e o pequeno caçador”.
* A peça é encenada pela Cia Mult Cennas e terá início às 17h, na Praça de Eventos do shopping. É, sem dúvida, uma programação para toda a família.

Feira
* A Prefeitura de Boa Vista, por meio da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura de Boa Vista (Fetec), está promovendo desde ontem a Feira de Artesanato e o II Varal Cultural, com o objetivo de divulgar o turismo e a diversidade cultural do município.
* O evento, que ocorre na Praça Velia Coutinho, das 18h às 21h30, prossegue neste sábado e está sendo realizado em comemoração ao Dia Nacional do Turismo (dia 2 de março) e o Dia do Artesão (19 de março).

 

Dra. Geórgia Moura, recebendo homenagens por conta de sua troca de data neste sábado

 

Trânsito livre
* Inaugurando idade nova hoje a chef Mara Saldanha, Antonio Eduardo Leite Zeza Fernandes, Nilda Rocha e Viviane Rodrigues.
* Amanhã quem troca de data são Waldeiza Gomes, Ribamar Rocha, Thadeu Pinto, Glady Bednarzuck e Suzana Honorato de Souza Dias.
* Neste sábado, 18, das 8h às 11h, o Sesc Roraima abre as portas do Sesc Mecejana para mais de 500 pessoas, envolvendo alunos da Escola Sesc, familiares e educadores, no "Família na Escola", evento realizado anualmente.
* Serão realizadas várias atividades culturais e esportivas como: gincana, recreação aquática, jogos educativos, apresentações artísticas, pintura facial, games, brincadeiras, sorteio de brindes e muito mais.

 

Perfil
Embaixador Lineu De Paula: “Roraima é minha prioridade como embaixador do Brasil em Georgetown”

 

Lineu De Paula é formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, ingressou no Instituto Rio Branco no início dos anos 80, onde, após concluir o Curso Preparatório da Carreira Diplomática, defendeu destacada tese no Curso de Altos Estudos do referido instituto. Fazendo parte do quadro diplomático brasileiro, ele atuou em Bonn, Alemanha, em Quito, Equador, em Buenos Aires, Argentina, em Washington, Estados Unidos, e em Caracas, na Venezuela. Num dos períodos em que trabalhou em Brasília, fez parte do gabinete do então ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Sua brilhante trajetória diplomática foi marcada pelo episódio de Tegucigalpa, quando, em 2009, o presidente Manuel Zelaya, deposto por um golpe, abrigou-se junto com uma numerosa comitiva na Embaixada do Brasil, fato noticiado amplamente nos principais veículos de comunicação do mundo. Nessa oportunidade, foi designado pelo Chanceler Amorim para gerenciar a crise na Embaixada do Brasil na capital de Honduras durante o conflito, e graças a sua extraordinária atuação, o caso encerrou-se sem danos. Atualmente, Lineu De Paula é embaixador do Brasil na Guiana, uma das dez embaixadas brasileiras em países de fronteira.

* Como se deu sua escolha pela carreira diplomática?
Sempre gostei muito de história e geografia. Quando era adolescente, depois do caderno de esportes, sempre lia notícias sobre política internacional. Gostava de saber o que acontecia no mundo. Incentivado pelos meus pais, cursei a faculdade de direito da PUC-SP ao mesmo tempo em que aprendia francês e me preparava para o difícil concurso do Instituto Rio Branco, que forma os diplomatas brasileiros.

* De todos os países onde já atuou, em qual voltaria a trabalhar caso lhe fosse oferecida essa opção?
Com certeza seria Washington. Sempre fui feliz nos postos onde trabalhei, mas Washington é especial, não só como uma cidade que oferece ótima qualidade de vida, mas também como uma esquina do mundo, onde diplomatas e funcionários de organismos internacionais de todas as partes se encontram. Em Washington se vive política e diplomacia o tempo todo. E os restaurantes são excelentes.

* V. Excia. tornou-se uma espécie de “lenda da diplomacia”, ao atuar diretamente na Embaixada do Brasil em Honduras enquanto o presidente Manuel Zelaya lá esteve abrigado. Qual foi a parte mais difícil desse episódio histórico?
Foi realmente um momento tumultuado que exigiu de mim um autocontrole enorme. As condições de vida eram as mais difíceis possíveis. O mais difícil, sem dúvida, foi lidar com a pressão psicológica de estar confinado por tanto tempo na embaixada e cercado pelas tropas do exército e da polícia, sempre prontos a deixar nossas vidas mais difíceis do que a situação já apresentava.

* Olhando o passado, qual a sensação de ter participado e contribuído para o desfecho de um caso tão desafiador quanto aquele?
Engana-se quem pensa que a vida de diplomata é fácil. Nem sempre é assim. Aliás, na maioria das vezes, é mais difícil do que parece. Mas o Itamaraty prepara os diplomatas brasileiros para enfrentar situações por vezes inesperadas e muitas vezes carregadas de tensão e risco pessoal. A sensação é a de dever cumprido.

* Seria possível o Brasil, por meio do Estado de Roraima, vir a promover projetos de intercâmbio cultural com a Guiana?
Apesar da diferença da língua e do fato de muitos guianenses se sentirem mais caribenhos do que sul-americanos, creio que há espaço para um importante intercâmbio cultural. Os guianenses admiram o Brasil e entendem a importância da aproximação com Roraima. A Embaixada em Georgetown tem se empenhado em ajudar nessa aproximação. E, com certeza, o melhor jeito para se aprender inglês é uma imersão em um país de língua inglesa, e a Guiana está aqui ao lado.

* E quanto a intercâmbios comerciais?
Esse é outro assunto prioritário para mim. Tenho uma equipe competente que está sempre em contato com empresários e autoridades dos dois países para incentivar essa aproximação. A Fier é parceira importante nesse projeto e acredito que muitas coisas boas sairão desses entendimentos que estão sendo mantidos.

* O que diferencia uma Embaixada num país fronteiriço das demais?
Toda a diferença. As relações com países fronteiriços sempre são mais densas, exigem maior cooperação dos países e se refletem também no dia a dia das pessoas que vivem na faixa fronteiriça. Só no primeiro semestre de 2017, Brasil e Guiana terão cinco importantes reuniões: uma de assuntos consulares, outra de questões fronteiriças, uma terceira de cooperação técnica, uma quarta de transportes e segurança e uma quinta sobre comércio.

* Existem muitos brasileiros morando na Guiana. Eles procuram a Embaixada?
A Embaixada tem excelente relacionamento com a comunidade brasileira em Georgetown, assim como também o Vice-Consulado em Lethem. Além do apoio consular, organizamos eventos, festivais, a tradicional festa junina da embaixada, além de oferecermos cursos de inglês para a comunidade brasileira.

* Que conselho daria a um jovem que queira seguir a carreira diplomática?
A carreira é desafiadora, mas vale a pena e eu recomendo vivamente. Estude, leia, se informe e tenha um excelente português. A língua é o instrumento primário do diplomata e saber bem seu próprio idioma é essencial.

* Quais esportes tornaram-se parte de suas práticas diárias?
Sou um razoável jogador de tênis. Com poucas opções de lazer em Georgetown, meu grupo de tênis me dá o suporte necessário para amenizar a falta da família e a distância do Brasil. Também tenho um kart de corrida que me ajuda a aliviar o stress.

* Deixe uma mensagem ao povo de Roraima:
Caros amigos, Roraima é minha prioridade como Embaixador do Brasil em Georgetown. Tendo vivido na Venezuela e agora na Guiana, aprendi a entender as necessidades do Estado e a importância que esses dois países têm para a região Norte do país. Pretendo voltar em breve a Boa Vista. Um abraço a todos.

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!