Por Jessé Souza
Em 14/07/2017

Vergonha a céu aberto

Não é a primeira vez que a Prefeitura de Boa Vista tenta retirar os moradores da área Caetano Filho, o Beiral, o ponto de prostituição mais antigo de Boa Vista, que surgiu como uma currutela no auge do garimpo de diamante na Serra de Tepequém, na metade do século passado.

Da prostituição não demorou para ser ocupado pelo tráfico de droga, que comanda aquela área no Centro de Boa Vista, a poucos quilômetros das sedes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. É a maior boca de fumo da Capital e a maior vergonha para todas as autoridades constituídas desse Estado.

Quando o hoje falecido Ottomar Pinto era prefeito de Boa Vista, ele apresentou o projeto de retomada e revitalização do Beiral. Inclusive, sua proposta era construir a Orla do Rio Branco ali, naquela área, ideia esta que não foi levada à frente pela hoje prefeita Teresa Surita (PMDB), que optou por construir a orla no local onde ficava o Porto do Cimento, lugar histórico que não foi preservado.

A mesma prefeita também já havia removido algumas famílias dali, as quais foram realocadas para casas no bairro Cidade Satélite. Porém, a maioria das famílias vendeu essas unidades habitacionais. Essas pessoas ganharam uma grana em cima e retornaram para o Beiral.

Desta vez, com a cheia do Rio Branco, novamente a Prefeitura anuncia a retirada dos moradores definitivamente para que a área seja revitalizada. Obviamente que a população aprova esta medida, uma vez que aquela importante área só tem servido ao crime.

Porém, há de ser lembrado que a Secretaria Estadual de Segurança Pública, anos atrás, anunciou a ocupação do Beiral para libertá-lo do tráfico de droga, ficando apenas na promessa e revelando que o poder dos traficantes é muito mais forte do pensam muitos.

É por isso que essa nova proposta de retirar os moradores e retomar essa parte importante da cidade pode esbarrar nas pretensões do crime organizado. E somente a Prefeitura, sozinha, poderá não conseguir alcançar seu objetivo, o que requer uma ação conjunta com as forças policiais.

Resta saber se, diante de uma disputa que existe entre os grupos políticos, haverá vontade de se fazer uma ação conjunta para desocupar o Beiral e vencer as forças do tráfico de droga. Porque, senão, mais uma vez o dinheiro público será usado em vão e a maior vergonha de Boa Vista continuará ali, a desafiar as autoridades.

*Jornalista
jesseroraima@hotmail.com
Acesse: www.roraimadefato.com.br

Jessé Souza
jesse@folhabv.com.br
Franco disse: Em 14/07/2017 às 11:12:00

"Bom dia senhor Jessé Souza: Esta semana achei de ver a cheia do Rio Branco no Beiral, meu Deus, me deparei com imagens de zumbis, perambulando entre as poucas pessoas que passavam no local. Digo zumbis não em zombaria aqueles pobres seres humanos, mas em alusão à seres humanos como todos nós, transformados em zumbis para que alguém forme sua fortuna. No dia seguinte levei as minhas filhas lá, para pudessem ver o horror que o vício das drogas representa para os seres humanos, retratado naqueles que foram transformados em zumbis."

Últimas de
Jessé Souza
+ Ler mais artigos de Jessé Souza