Por Fabiano de Cristo
Em 15/01/2018

Editorial

Esta semana vamos tratar de um tema que, imagino, deverá incomodar muita gente. Alguns até deverão se ver em um espelho ao ler esta Coluna. Nosso propósito com este artigo é fazer você refletir sobre o seu comportamento e de sua empresa na maior rede social do mundo. Estamos falando do Facebook.

Sempre tive minhas restrições ao Facebook, embora reconheça sua efetividade, se bem aplicado, do ponto de vista empresarial. Tanto é assim, que eu não tenho perfil pessoal nas redes sociais. Apenas a empresa possui um perfil, onde temos um propósito claro. Levar informações aos empreendedores e divulgar algumas ações realizadas por nossa empresa.

Queremos com este artigo, que você amigo leitor, que nos prestigia toda semana possa refletir sobre o seu comportamento nas redes social, notadamente no facebook. O tema proposto esta semana requer mais estudos e análises, pois ainda não temos resposta para tudo. Porém queremos a partir deste artigo abrir uma linha de pensamento do que realmente está por traz desta importante ferramenta do século 21. Ao final deste artigo gostaria que você respondesse: Vale à pena estar no Facebook? POR QUÊ?

Fabiano de Cristo
Consultor Empresarial
atuallisconsultoriarr@gmail.com


O LADO NEGRO DO FACEBOOK

A edição 348 da Revista Super Interessante traz, estampada em sua capa, aquilo que TODAS as agências de Marketing e profissionais medíocres de marketing digital não queriam que chegasse aos ouvidos dos seus clientes: O FACEBOOK É UMA FARSA!

Com o título ‘O Lado Negro do Facebook’ a reportagem mostra que, de acordo com uma pesquisa, realizada por estudiosos das universidades de Michigan e Leuvem (Bélgica), quanto mais as pessoas passam tempo no Facebook, mais se sentem infelizes.

A mais pura realidade: quem tem um perfil no Facebook luta, desesperadamente, por atenção. Vale tudo para ser notado. Vale ficar nua, vale mendigar, vale gravar cenas de sexo anônimas e divulgar. Vale tudo por um like.

Que valores estamos permitindo que o sistema venda para nós? Como a erosão da família (não importa qual é o modelo de família que você apoia) e os valores estão transformando nossa sociedade em uma Idiocracia cada vez mais grosseira e insólita? Só o tempo dirá.

O Facebook define a sequência de informações que você vê na sua timeline, usando um critério secreto que não revela a ninguém. No ano passado, o Facebook realizou uma EXPERIÊNCIA SECRETA com 600 mil usuários, manipulando suas timelines para verificar como isso iria alterar o humor dessas pessoas. SIM, VOCÊ PODE TER SIDO UMA COBAIA! Os cientistas modificaram o algoritmo de usuários escolhidos de forma aleatória para que mostrassem conteúdo mais positivo ou negativo. E, depois, analisavam o conteúdo postado pelos próprios usuários. A ideia era entender se o que vemos em redes sociais afetam a forma com que nos sentimos. Em outras palavras, se os sentimentos publicados no Facebook são contagiosos. O resultado? Sim, eles podem manipular emoções de usuários - de uma forma positiva ou negativa - com pequenas mudanças no algoritmo do Facebook.

O Facebook está consumindo seu bem mais precioso: O TEMPO! Segundo a pesquisa Digital, Social and Mobile 2015; da We Are Social, os BRASILEIROS passam, em média, QUASE 4 HORAS nas redes sociais, diariamente.

Estes mesmos brasileiros, quando perguntados sobre porquê suas vidas não avançam, por que não fazem aquele curso de Inglês, por que não terminam a faculdade, por que não fazem uma pós-graduação ou MBA, respondem que: NÃO TEM TEMPO!

Faço aqui um desafio: fique 90 DIAS (apenas) sem acessar o Facebook e descubra o quanto você é capaz de realizar com a quantidade ENORME de tempo que você vai conseguir neste período!

O Facebook está prejudicando nossas relações! Quem nunca se desentendeu com um amigo, um parente ou um conhecido através das redes sociais? Nossa vida, mediada pelas redes sociais, tem se tornado traumática e excessiva. Estamos nos tornando reativos, narcisistas e incapazes de lidar, de forma respeitosa e digna, com as diferenças de opinião. Vivemos tempos de (In)Comunicação.

Temos várias ferramentas de comunicação, mas não conseguimos manter diálogos. Nossa comunicação é deficiente, fraca, superficial. Estamos transformando a internet na nova televisão: A interação está morrendo! Estamos reagindo como o Cachorro de Pavlov, salivando a cada nova postagem, em contínuo reflexo condicionado, e dando nossos likes, mas sem que isso tenha um sentido. Estamos no piloto automático, e nem nos demos conta.

Graças à forma superficial como o Facebookresignificou a palavra amigo; em nosso idioma, estamos permitindo que nossas relações se tornem rasas, superficiais, insípidas. Ninguém se importa mais! As relações humanas nesse nosso maravilhoso mundo moderno são pautadas no individualismo e na perda do conceito de coletividade.

O Facebook nos colocou numa BOLHA IDEOLÓGICA, onde nos cercamos apenas das pessoas que pensam como nós, e isso é extremamente prejudicial para nossa capacidade de lidar de forma construtiva com as diferenças. Os filtros-bolha na internet estão nos transformando em pessoas cada vez piores! Pense nisso e até a próxima semana.

RESENHANDO

O Facebook se tornou o maior mecanismo de censura que já foi criado pelo homem. E está sendo usado contra o próprio homem. Não se pode mais dar uma opinião pessoal sem ser julgado, ofendido, humilhado, ou algo parecido. Gostaria de compartilhar com vocês um sentimento. Não estou dizendo que o que estou escrevendo é a verdade, nem defendendo um paradigma ou mesmo tentando criar um dogma. NÓS transformamos as redes sociais em mecanismos cruéis, mecanismos com o objetivo de CALAR A OPINIÃO ALHEIA DIVERGENTE e matar a crítica. Crítica essa que foi absolutamente necessária para a construção do conhecimento ao longo das eras.

Fabiano de Cristo
jornalista@teste.com.br
JFelipe disse: Em 16/01/2018 às 16:51:54

"ahhhh... o FACEBOOK a forma drástica de acabar com a vida social do usuário,Destruir a gramatica e julgado *Petista* por não votar Bolsonaro! "

Junior disse: Em 16/01/2018 às 00:00:33

"Nossa, gostei muito, me ajudou muito em ter uma boa percepção do que ando fazendo, agradeço! "

Últimas de
Visão de negócios
+ Ler mais artigos de Visão de negócios