SAÚDE E BEM-ESTAR
'Carnaval ganha importância não apenas no quesito diversão', diz psiquiatra
Gostei (5) Não gostei (0)
Por Raisa Carvalho
Em 12/02/2018 às 00:25
Para o psiquiatra Alberto Iglesias, além da festa, o período também é tempo de fazer amigos (Fotos Divulgação)

Durante o Carnaval, as ruas da Capital são tomadas por um grande número de blocos e bandas que carregam centenas de foliões e fazem um grande baile popular para quem quiser participar e se divertir muito.

Para o psiquiatra Alberto Iglesias, além da festa, o período também é tempo de fazer amigos, trabalhar a tolerância, criticar as mazelas do país e praticar a solidariedade.

Um dos períodos mais esperados durante o ano por muitas pessoas de diferentes perfis, idades e profissões também funciona como válvula de escape frente a uma rotina muitas vezes estressante.

"A data traz em si a magia que permite a cada um se esquecer das amarras, dos julgamentos, dos papéis que assume durante o dia a dia, numa experiência de liberdade e experimentação", explica o psiquiatra.

Segundo o psiquiatra, a empolgação representa uma sensação experienciada por boa parte dos foliões. Para ele, quando o público experiencia o Carnaval, a maioria desvia o foco dos problemas, pois a festa é um mecanismo de escape e distração.

“Inclusive, existem diversos estudos que abordam o estado de entusiasmo de quem participa desse tipo de evento. Assim, o Carnaval é um ritual que oferece ao participante a oportunidade de sair de si, experimentando uma outra face, comportamentos e sentimentos que a sociedade, geralmente, não permite que vivenciemos no cotidiano”, ressalta o especialista.

Mas o especialista afirma que é necessário ter alguns cuidados como segurança e bem-estar para evitar problemas.

"A pessoa deve estar preparada para enfrentar lugares com um grande número de pessoas. Sintomas como o medo de frequentar lugares com muitas pessoas é muito comum, o indivíduo pode apresentar os sentimento de ansiedade intensa, aumento da frequência cardíaca e da pressão sanguínea, respiração agitada, sudorese, tremores, sensação de sufocamento, falta de ar e náuseas", explica.

Outra dica é evitar o excesso de bebida alcoólica e buscar uma alimentação leve. "Para garantir que aproveitará ao máximo o Carnaval é importante ter alguns cuidados como usar uma fantasia arejada e passar bastante protetor solar, tentando evitar problemas como desidratação, insolação, crises de hipoglicemia ou pressão baixa, que são comuns durante estes dias de festa e podem acabar estragando o seu Carnaval", finaliza.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!