PROGRAMA CRIANÇA FELIZ
‘Criança Feliz’ começará a ser implantado em municípios do interior em setembro
Por Folha Web
Em 11/08/2017 às 01:53
1º Seminário Estadual de Alinhamento do Programa Criança Feliz em Roraima foi realizado no auditório da Setrabes na manhã de ontem (Foto: Setrabes)

O programa Criança Feliz, criado pelo Governo Federal como uma forma de acompanhar, através da visita periódica de profissionais em residência, o desenvolvimento de crianças nos primeiros seis anos de vida, começará a ser implantado nos 14 municípios do interior do Estado a partir do próximo mês. A decisão foi anunciada durante o 1° Seminário Estadual de Alinhamento do Programa Criança Feliz, realizado na Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) ontem pela manhã, 10.

Segundo a assessora da Secretaria Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Paloma Belfort, o objetivo principal do programa é o fortalecimento do vínculo de crianças aos seus pais e o auxílio ao acesso das famílias aos serviços públicos. “O Brasil está atrasado em programas voltados para a primeira infância em pelo menos 15 anos. Esse auxílio existe pensando no desenvolvimento saudável de cada criança, que irá impactar positivamente sua formação no futuro”, complementou. O programa Criança Feliz será aplicado, por enquanto, apenas para famílias que estão inscritas no programa Bolsa-Família.

O programa contará com visitadores que irão até as residências dos beneficiários do Bolsa-Família com crianças de até três anos ou as crianças de até seis anos de famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Esses visitadores farão a orientação sobre quais são os principais cuidados necessários para o desenvolvimento saudável na primeira infância. “Se, por exemplo, o visitador perceber que há uma criança que esteja com suspeita de problema de audição, um relatório será encaminhado ao Comitê Gestor Municipal para realizar o encaminhamento daquela família diretamente para a rede de atendimento do Município. Tais encaminhamentos também poderão ser feitos em questões de assistência social, educação e justiça”, explicou.

Sobre a distribuição de recursos para o projeto, Paloma comentou que isso será feito pelo Governo Federal de acordo com a demanda recebida de cada município, que será criada de acordo com o número de visitas e necessidades de cada criança atendida.

Segundo a diretora do Departamento de Proteção Social Básica de Roraima, Ilnara Trajano, a capacitação de servidores que atuarão nos municípios do interior irá começar no dia 21 de agosto. Após isso, a previsão inicial é de que os visitadores selecionados e treinados comecem a prestar visitas a partir de setembro. (P.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!