COLAPSO DE EDIFICAÇÕES
Fenômeno ‘La Niña’ obriga Governo a decretar emergência no Uiramutã
Município tem sofrido por conta das alterações climáticas e tem sido afetado por colapso de edificações; decreto valerá por 180 dias
Por Luan Guilherme Correia
Em 07/03/2017 às 09:33
Previsão para o mês de abril para Roraima é de aumento progressivo do volume de chuvas (Foto: Arquivo/Folha)

A governadora Suely Campos (PP) assinou decreto declarando situação de emergência nas áreas do município de Uiramutã, localizado na região Norte do Estado, afetado por colapso de edificações. O motivo é a alteração climática provocada pelo fenômeno La Niña, registrada desde maio do ano passado.

De acordo com o último Boletim Climatológico do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), a previsão para o mês de abril para o estado de Roraima é de aumento progressivo do volume de chuva. No Decreto, publicado no Diário Oficial do Estado (Doerr), o executivo alegou que as alterações climáticas provocadas pelo fenômeno La Niña vêm reduzindo a temperatura da Superfície do Mar nas águas do Pacífico, afetando consideravelmente o regime climático e, consequentemente, o aumento da precipitação pluviométrica na Amazônia, principalmente em Roraima.

O Governo considerou que a chegada do período chuvoso no Estado apresenta um elevado risco de enxurradas, o que pode acarretar no isolamento de aproximadamente 4.200 pessoas afetadas diretamente no município de Uiramutã, além de impossibilitar o acesso a hospitais e a escolas. O decreto será válido por 180 dias.

Matéria completa na edição impressa desta quarta-feira, 08.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!