IMBRÓGLIO JUDICIAL
Justiça nega recurso e mantém presidente do Sitram no cargo
Grupo de oposição, ingressou com um agravo de instrumento para reformar a decisão, mas teve o recurso negado pelo TJRR
Por Folha Web
Em 31/05/2017 às 12:30
A atual diretoria se mantém no cargo por ordem judicial (Foto: Arquivo Folha)

Em novembro de 2016, a Justiça decidiu pela suspensão do processo eleitoral do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Boa Vista (Sitram) e manteve a atual diretoria no cargo. Ambas as partes concordaram em audiência de conciliação no dia 2 dezembro de 2016 que fosse realizado um novo processo eleitoral com data para março de 2017. Diante do acordo, o processo foi arquivado.

No dia 9 de março de 2017, a oposição pediu o desarquivamento do processo. O objetivo era afastar a diretoria do sindicato e realizar uma eleição por aclamação. No dia 10 de março, o processo foi indeferido. No dia 17 de março o grupo de oposição, ingressou com um agravo de instrumento para reformar a decisão da juíza.

O recurso foi negado pelo Tribunal de Justiça. A publicação da decisão foi feita no dia 29 de maio de 2017. A atual diretoria se mantém no cargo por ordem judicial.

"A oposição deve respeitar a decisão da Justiça. Nós, da atual diretoria, queremos uma eleição limpa e justa para ambas as partes. Desde que seja uma eleição com mais de uma chapa, queremos no voto, como manda o estatuto sindical", destacou a presidente do Sitram, Sueli Cardozo.

NOVA ELEIÇÃO – A atual diretoria publicou esta semana o edital que convoca os servidores associados para Assembleia Geral Extraordinária no próximo dia 20 de junho a partir das 8h30, na sede do Sitram (Av. Princesa Isabel, 3776, Santa Tereza), para criação da Comissão Eleitoral. A Comissão irá coordenará o processo eleitoral nos termos dos artigos 20 e 51 do estatuto sindical.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!