INTERIOR DO ESTADO
Transporte escolar paralisa e alunos ficam sem aula em vicinal de Iracema
Os motoristas afirmam que o Governo está há vários meses sem realizar o pagamento
Por Folha Web
Em 10/10/2017 às 11:00

Os empresários donos de veículos responsáveis pelo transporte escolar dos alunos da escola estadual José Pereira de Araújo, na vicinal 3 da Vila Roxinho, no município de Iracema, na região Centro-Sul de Roraima, estão com os serviços paralisados desde o dia 1º de outubro.

Os motoristas afirmam que o Governo está há vários meses sem realizar o pagamento. Já os pais de alunos procuraram a reportagem da Folha para denunciar que, sem ter como ir à escola, eles estão perdendo aula.

A situação tem prejudicado centenas de alunos, que dependem do transporte escolar para assistir às aulas. Ao todo, 12 motoristas paralisaram.

Algumas dessas unidades também suspenderam as aulas por conta da falta de alunos e não há previsão para a retomada das atividades. “Fomos procurar respostas junto a direção da escola, mas a unidade está fechada há dois dias. Meus filhos estão desde a semana passada sem frequentar aula. Os motoristas se negam a fazer o transporte porque alegam que ainda não receberam do governo o pagamento referente a prestação do serviço”, disse a mãe de dois alunos, que preferiu não se identificar.

SEED- Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seed) informou que o transporte escolar já normalizou na Vicinal 3 da vila Roxinho, município de Iracema e que não procede a informação de a escola Estadual José Pereira de Araújo estar fechada há dois dias.

Porém, a reportagem novamente ligou para a moradora, que negou a normalização do serviço. “Meus filhos continuam em casa”, disse.

Também foi tentando, por várias vezes, ligar para o secretaria da escola José Pereira, mas as ligações não foram atendidas.

 Matéria completa na edição impressa desta quarta-feira, 11.

 

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!