SARAMPO
50 casos estão sendo investigados em Roraima
Gostei (0) Não gostei (0)
Todos os 14 casos já confirmados são de venezuelanos, com uma variação de faixa-etária entre 7 meses a 18 anos e cada metade de sexo diferente
Por Folha Web
Em 12/03/2018 às 12:05
(Foto: Pesquisa por imagem)

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira, 12, com a Coordenadora da Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), Daniela Souza, foram confirmados 14 casos de sarampo. Além disso, outros 36 estão em suspeita, mas sem confirmação, totalizando um universo de 50 casos em investigação no estado.  

Todos os 14 casos confirmados são de venezuelanos, com uma variação de faixa-etária entre 7 meses a 18 anos e cada metade de sexo diferente. Já dentre os 50 como um todo, 31 são do sexo masculino e 19 do feminino.

12 pessoas precisaram ser internadas devido a condições de saúde que acabaram sendo agravadas por condições sociais, como a fome e convivência em ambiente com falta de higiene.

Dentre os internados, um indígena Warao está em estado grave devido à desnutrição e outras condições extremas que o portador passou em meio à sua vinda, a pé, da Venezuela até Pacaraima. Ainda não há informações sobre a criança que veio a óbito com suspeita da doença.

CAMPANHA

Durante a coletiva, também foi reforçado o andamento da campanha antecipada de vacinação contra o sarampo, que estará em vigor até o dia 10 de abril, atendendo pessoas na faixa-etária de 6 meses aos 49 anos. E foi reforçado que a população precisa ficar atenta quanto a necessidade da prevenção em meio a um surto eminente no estado.

“Estamos trabalhando em três esferas, Ministério da Saúde, Estado e Município. Precisamos que a população vá em busca da vacina, pois a campanha irá continuar até o mês que vem. Nós temos um estoque grande, que é capaz de atender toda a população, então não vai faltar para ninguém.”, frisou Daniela.

QUEM DEVE TOMAR A VACINA - Pessoas que não possuem histórico da doença e nunca se vacinaram, ou que não possuem um comprovante para provar que as duas doses necessárias foram tomadas, precisam ficar atentas à data de intensificação da campanha de vacinação, que se estenderá até o dia 10 de Abril em diversos pontos e postos de saúde espalhados pelo estado. Mães lactantes em risco precisam se vacinar também, antes ou depois da gravidez.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!