ESTÁCIO
Acadêmicos desenvolvem aplicativo que incentiva preservação do meio ambiente
Por Folha Web
Em 05/05/2018 às 00:28
Foto: Divulgação

Pensando na educação ambiental e no desenvolvimento de práticas sustentáveis, os acadêmicos do curso de Ciências da Computação do Centro Universitário Estácio da Amazônia desenvolveram um aplicativo para dispositivo móvel intitulado “Estaciclando Quiz”. O lançamento oficial do app ainda não foi feito, mas a ferramenta já se encontra em uso por alguns acadêmicos e profissionais da instituição. 

O trabalho foi desenvolvido pelos alunos da turma de Educação Ambiental, entre eles Adriano Almeida, que explica que o aplicativo tem o intuito de passar informações sobre o descarte adequado de resíduos sólidos e do impacto que ele causa no meio ambiente e na renda de algumas famílias que vivem da coleta e venda dos resíduos para a reciclagem. “A ideia, a princípio, foi criar um informativo onde as pessoas pudessem saber mais sobre o impacto do lixo doméstico no meio ambiente, e sobre as formas de descarte e também como entrar em contato com cooperativas que recolhem esses resíduos. Mas depois, a professora Marcela Liege (coordenadora de Extensão) me passou alguns materiais sobre educação ambiental e sustentabilidade e resolvi integrar um quiz no app”, esclareceu Adriano Almeida.

O software ainda está em fase de testes e a previsão é que até o final de maio ele seja disponibilizado para download. Atualmente, o aplicativo conta com um blog com informações sobre as ações sustentáveis desenvolvidas pela Estácio, assim como dicas sobre preservação ambiental. O app também conta com um quiz com perguntas sobre material reciclável e o que fazer com os resíduos sólidos domésticos.

Segundo Adriano, o desenvolvimento dessas ferramentas voltadas aos dispositivos móveis e a internet facilitam e dinamizam o acesso da comunidade às informações sobre o meio ambiente e as práticas sustentáveis. Conforme ele, o envolvimento dos alunos nessas atividades possibilita a aproximação deles com a educação ambiental.

Contudo, esclareceu que esse é um trabalho lento que aos poucos chega a todos. “Com a sociedade cada vez mais conectada ao alcance das pessoas com esse assunto através de um aplicativo, se torna mais fácil, e muitas vezes um simples texto que a pessoa lêpode gerar um grande significado para ela, e hábitos inadequados que talvez ela tivesse por falta de conhecimento, podem ser revertidos. É como um trabalho de formiguinha, mas aos poucos vai crescendo, e mais pessoas são atingidas com essa conscientização”, complementou.

Manuel disse: Em 05/06/2018 às 08:08:48

"Vão atentar para o sistema de coleta de lixo com os caminhões a toda, e os cidadões correndo uma maratona atrás de um veículo fétido, pendurados feito animais numa correria sem fim madrugada adentro espalhando sacolas rasgadas pelas ruas?"