ONDA DE VIOLÊNCIA
Acusado de roubo espancado por populares morre na cela do 2º DP
Ao ser detido, suspeito foi levado para atendimento médico no HGR, mas recebeu alta e foi encaminhado para a delegacia
Por João Barros
Em 11/01/2017 às 00:45
Suspeito de ter praticado roubo foi agredido até com taco de beisebol (Foto: Divulgação)

O detento Ezequiel Amaro da Silva Filho, 42 anos, foi encontrado morto, na manhã de segunda-feira, 10, dentro de uma cela do 2º Distrito Policial, onde também funciona a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro Liberdade, zona Oeste da Capital. O corpo só foi liberado ontem. Ele tinha sido agredido por populares após praticar roubo.

Ele trabalhava como agricultor e tinha sido preso na noite de domingo, 08, no bairro 13 de Setembro, zona Sul da Capital, e aguardava término do procedimento policial para ser conduzido à audiência de custódia. Enquanto isso foi mantido em uma cela. A detenção foi realizada pela Polícia Militar, que apresentou o homem ao delegado da Central de Flagrante, mas antes ele foi conduzido ao Hospital Geral de Roraima (HGR), onde recebeu atendimento médico.

O preso seria levado para a audiência de custódia, mas os funcionários entraram na cela e o encontraram morto. Uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML) fez a remoção do corpo, depois que uma perícia foi realizada no local.

Ainda na manhã de ontem o corpo foi liberado aos familiares para realização de funeral e sepultamento. Um agente de polícia acredita que o homem tenha morrido em decorrência de um algum traumatismo ou ruptura de órgãos internos, tendo em vista que ele ficou muito ferido por conta das agressões, pois até mesmo um taco de beisebol foi utilizado durante o espancamento. (J.B)

RIPA NA XULIPA disse: Em 11/01/2017 às 12:15:12

"esse não rouba mais"

AMS disse: Em 11/01/2017 às 10:26:18

"quando ocorre com alguém de família não falam nada no jornal."