INSEGURANÇA
Associações de moradores pedem mais segurança nos bairros de BV
Por Luan Guilherme Correia
Em 21/03/2018 às 01:53
Encontro na sede da Sesp reuniu líderes comunitários e secretária de Segurança para discutir a segurança nos bairros (Foto: Nilzete Franco)

Representantes de Associações de Moradores de aproximadamente 20 bairros de Boa Vista se reuniram na manhã de ontem, 20, com a titular da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), Haydée Magalhães, para cobrar a volta de rondas ostensivas da Polícia Militar (PM) e operações policiais a fim de coibir o aumento da criminalidade na Capital.

Dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) divulgados pela Polícia Civil de Roraima mostram que as reivindicações dos líderes comunitários têm justificativas. O número de furtos (crimes sem violência) na Capital passou de 6.419, em 2016, para 6.715, em 2017. Boa parte dos delitos foi registrada em bairros da zona oeste.

Além de cobrar a presença mais efetiva da Polícia nos bairros, os presidentes de Associações solicitaram atendimento mais ágil pela Central 190; atendimento mais humanizado nos Distritos Policiais; maior investigação às bocas de fumo e proximidade entre as lideranças comunitárias e a Secretaria de Estado do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) visando à implantação de projetos sociais.

Os representantes das Associações que participaram do encontro foram dos bairros Senador Hélio Campos, Aparecida, Santa Luzia, Operário, Conjunto Cruviana, Cambará, Santa Tereza, Bela Vista, Jardim Floresta, Dr. Silvio Leite, Conjunto Pérola, São Bento, Cauamé, Raiar do Sol, Pedra Pintada, Asa Branca e Centenário.

Segundo a secretária da Sesp, o órgão tem se preocupado em minimizar a violência nos bairros e buscado parcerias para o melhoramento da segurança. “A Secretaria está preocupada com a questão da segurança pública e promovemos esse debate com as associações para que possamos buscar soluções e ficar a par da realidade enfrentada por esses bairros”, disse.

Haydée se comprometeu inicialmente em retomar o policiamento ostensivo intensificado nos bairros. “Dei ciência que iremos retomar nossas ações noturnas em toda a cidade e em determinados bairros, como Pedra Pintada e Said Salomão, onde os comandos não têm policiamento. Pedimos a inclusão do sistema policial. São as medidas mais urgentes, o resto será feito planejamento”, frisou.

Segundo a presidente da Associação de Moradores do bairro São Bento, Isabel Souza, a reunião serve como um pedido de socorro por parte da população em meio ao crescimento da violência e tráfico de drogas na cidade. “O bairro, assim como muitos outros, está sentindo falta de uma presença ostensiva por parte da Polícia e da própria Secretaria. Estamos aqui para buscar melhorias, criar um diálogo para que o Governo tenha conhecimento de nossa situação”, contou.

Para ela, os trabalhos sociais são uma das principais formas de minimizar a violência em áreas consideradas perigosas. “Sabemos que a violência existe em todos os bairros. Tem boca de fumo, jogos proibidos, assaltos, mas lutamos para melhorar essa situação. Demos nossas sugestões de como a Sesp pode atuar nos bairros e esperamos que haja melhora, principalmente no policiamento”, afirmou. (L.G.C)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!