RECADASTRAMENTO BIOMÉTRICO
Até o fim do ano, TRE-RR pretende recadastrar eleitores de todo o Estado
O recadastramento biométrico já foi feito em 14 municípios, restando apenas Pacaraima
Por Folha Web
Em 27/11/2017 às 01:00
Secretário de Tecnologia da Informação do TRE-RR, Wanderlan Fonseca: “O eleitor de Pacaraima tem entre os dias 28 de novembro e 8 de dezembro para fazer o recadastramento” (Foto: Diane Sampaio)

Pelo menos 80% dos eleitores de 14 dos 15 municípios roraimenses já fizeram o recadastramento biométrico para as eleições de 2018. Entre os dias 28 de novembro e 8 de dezembro, os eleitores de Pacaraima, único município restante, devem comparecer ao cartório eleitoral da região e nos postos montados pelo TRE-RR para regularização de situação eleitoral. 

Em entrevista ao programa Agenda da Semana, na Rádio Folha AM 1020, ontem, dia 26, o secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), Wanderlan Fonseca, afirmou que a meta é chegar ao final deste ano com 100% do eleitorado biometrizado. “Esse é o percentual ideal, mas devemos atingir pelo menos 80%. No dia 24 terminamos o processo em Uiramutã, onde superamos a meta”, disse.

Para atender o eleitorado de Pacaraima o TRE-RR deve reforçar o número de servidores no cartório eleitoral da região. Além disso, postos de atendimento itinerante devem ser montados na maloca do Surumu, de 28 de novembro a 4 de dezembro, Boca da Mata de 1º a 4 de dezembro, Contão e Sorocaima II, de 5 a 8 de dezembro.

Ele lembrou que o recadastramento biométrico é obrigatório. “Perdendo esse prazo o eleitor terá o título cancelado. É importante ter o documento atualizado, pois ele é necessário para a emissão de outros, como passaporte e renovação de CPF, além de ser necessário também para assumir vaga de concurso público ou vestibular”, explicou Fonseca.

Caso perca o prazo, o eleitor terá o título cancelado, podendo regularizá-lo até o dia 9 de maio de 2018. Até regularizar a situação eleitoral, a pessoa arca com os riscos e implicações de não ter o título em dia. “Aqueles que ainda não fizeram o recadastramento devem procurar sua zona eleitoral e resolver a pendência.

REZONEMANTO – Além do cadastro biométrico, o secretário de Tecnologia da Informação do TRE-RR também tratou sobre o rezoneamento de algumas seções eleitorais de Boa Vista. Segundo ele, essa foi uma determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que decidiu que nenhuma zona eleitoral em capitais deve ter menos de 100 mil eleitores.

“Em Boa Vista, tínhamos 70 mil eleitores na 1ª zona e 145 mil na 5ª, mais do que o dobro. A tendência de crescimento da cidade é para os bairros periféricos. A 5ª zona estava aumentando demais e a primeira estava estagnada. Então, tínhamos que equalizar isso. Para que isso fosse cumprido tivemos que fazer esse rezoneamento, ou seja, essas localidades que passam por esse processo agora fazem parte da 1ª zona”, detalhou.

Apenas nove bairros sofreram com esse rezoneamento. São eles: Cauamé, Caranã, União, Buritis, Caimbé, Tancredo Neves, Asa Branca, Jóquei Clube e Centenário. O rezoneamento começou no dia 11 de novembro e já passou por 15 locais de votação.

O TRE-RR também aproveitou o rezoneamento para resolver a situação dos municípios de Cantá, Bonfim e Normandia, que antes pertenciam ao cartório eleitoral do Município de Alto Alegre. A partir de agora eles fazem parte da 5ª zona eleitoral de Boa Vista. “Os moradores destes três municípios tinham que chegar em Boa Vista e andar mais 80 quilômetros para resolver essas situações no Alto Alegre. Agora o deslocamento é somente até Boa Vista, o que facilita a vida destes eleitores”, informou Fonseca.

Confira a lista com os locais restantes:

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!