LITERATURA
Autor aborda atualidades sobre o México em livro
O livro ‘México, pecado ao sul do rio grande’ tem 80 páginas, foi lançado pela Editora Scortecci e está à venda na www.livrariacultura.com.br
Por Folha Web
Em 13/03/2017 às 00:16
Eduardo Negrão (Fotos: Divulgação)

“Pobre México. Tão longe de Deus, tão perto dos Estados Unidos”. A frase atribuída ao ditador Porfírio Dias resume bem o sentimento dos mexicanos em relação ao seu próprio país. Em seu primeiro livro, o marqueteiro Eduardo Negrão, tenta traduzir essa versão hispânica do ‘complexo de vira-latas’, a definição de Nelson Rodrigues para o sentimento que acompanhava os brasileiros desde a proclamação da República até a virada do século XXI.

Na definição do autor, o México seria uma espécie de “Paraguai norte-americano” porque recebe dos americanos o mesmo olhar preconceituoso que os brasileiros dirigem aos seus vizinhos e, da mesma forma que os Paraguaios se ressentem da Guerra do Paraguai, os mexicanos ainda não superaram as perdas territoriais para a superpotência vizinha.

Em especial a Mexico-Americana no final do século XIX, quando perdeu quase metade do seu território para os EUA. Incluindo aí a riquíssima Califórnia e o Texas, onde o petróleo jorra abundante.

Mas a simbiose não para por aí, no livro ‘México, Pecado ao Sul do Rio Grande’ o autor revela a ‘vingança involuntária’ ao plantar mais de 34 milhões de imigrantes e descentes de mexicanos no coração da América, tornando-se onipresentes no cotidiano norte-americano e decisivos nas eleições presidenciais.

O texto ainda retrata a assustadora questão do narco-estado, que controla o norte do México, que se transformou numa espécie de FMI do dinheiro ilegal em todo mundo e já apresenta isso logo na abertura: Quem não conhece o México, não pode entender como funciona hoje a riqueza nesse planeta.

O livro ‘México, pecado ao sul do rio grande’ tem 80 páginas, foi lançado pela Editora Scortecci e está à venda na www.livrariacultura.com.br, no valor de R$ 30,00.

O autor
Eduardo Negrão é jornalista, paulistano, com passagens pela Folha de SP, REDE TV, Editora Abril, etc. Foi gerente de comunicação do então poderoso CLUBE DOS 13, que detinha os direitos de imagens dos 20 maiores clubes de futebol do país (Corinthians, Palmeiras, Vasco, Flamengo, Grêmio, Cruzeiro, Sport Recife etc.). Negrão também é radiodifusor e consultor político com atuações em campanhas em SP, RJ, Goiás, MG e RS.

Analista experiente previu a derrota de Aécio em rede nacional um ano antes das eleições (apesar de ser contratado por aliados do Senador mineiro) - mais recentemente previu a vitória de seu amigo pessoal, Alexandre Kalil, para a prefeitura de BH quando sua campanha ostentava apenas 8% nas pesquisas .

LITERATURA
MÉXICO
Eduardo Negrão
Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!