MARATONA COM TEMER
Bancada de Roraima está na fila para reunião com presidente
Presidente articula para ter votos suficientes para barrar segunda denúncia de Janot na Câmara
Por Folha Web
Em 03/10/2017 às 14:00
A maioria dos deputados com reuniões marcadas nesta terça é de partidos da base do governo Temer na Câmara (Foto: Divulgação)

Às vésperas da análise da segunda denúncia contra o presidente pela Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB) repete a fórmula que derrubou a primeira denúncia e dedica esta terça-feira, 3, a fazer um corpo a corpo com ao menos 42 deputados em reuniões no Palácio do Planalto. A agenda divulgada pelo gabinete da Presidência lista 20 audiências com a participação de parlamentares, individuais ou em grupos. A maratona começa às 10 horas da manhã e deve se estender até depois das 21h30, com alguns intervalos de apenas 20 minutos.

Em publicações no Twitter, o presidente justificou a agenda extensa e voltou a criticar a denúncia apresentada pelo na época Procurador-Geral, Rodrigo Janot, cargo que atualmente está sendo ocupado por Raquel Dodge.

Ao justificar a agenda cheia de reuniões, o presidente disse que o “diálogo é fundamental para a harmonia entres os poderes”. Temer intensificou a agenda desta terça também porque, na quarta e na quinta, deve participar de eventos fora do Planalto.

Reuniões

A maioria dos deputados com reuniões marcadas nesta terça é de partidos da base do governo Temer na Câmara, ou de siglas independentes, que já votaram em benefício do presidente no início de agosto, incluindo aí a bancada de Roraima.

Individualmente Temer recebeu durante a manhã o Deputado Édio Lopes (PR/RR) que também participa as 20h30 da reunião com a bancada. Os deputados que confirmaram presença na reunião com Temer foram Shéridan (PSDB/RR); Remídio Monai (PR/RR); Maria Helena (PSB/RR); Jhonatan de Jesus (PRB/RR); Édio Lopes (PR/RR); Carlos Andrade (PHS/RR); o líder da bancada Abel Mesquita Jr. (DEM/RR) e Hiran Gonçalves (PP/RR).

De toda a bancada o único com voto contrário ao primeiro arquivamento foi o do deputado Carlos Andrade (PHS/RR). Já a deputada Shéridan (PSDB/RR) que também estará presente na audiência com Temer, estava ausente do plenário naquela ocasião.

Davi disse: Em 03/10/2017 às 19:27:32

"Porque que os politicos não votam para acabar com o foro privilegiado !? Já que todos sao iguais perante lei! "

Charlecion disse: Em 03/10/2017 às 15:22:08

"O frágil governo Temer mostrando que não tem VERGONHA."