SUPOSTO ACERTO DE CONTAS
Bandidos atiram quatro vezes em veículo e passageira fica ferida
Por João Barros
Em 17/05/2018 às 00:51
No veículo, ficaram as marcas dos tiros (Foto: Divulgação)

As noites da Capital passaram a ser o momento em que os criminosos mais agem, aproveitando a escuridão, o trânsito calmo e as ruas com pouca movimentação de pedestres. Por consequência disso, nos últimos dias a Polícia Militar tem atendido algumas ocorrências relacionadas a tentativas de homicídio em vias públicas da Capital. As ações ocorrem geralmente nos bairros da zona oeste. O último fato registrado aconteceu na noite da terça-feira, por volta das 21, no bairro Senador Hélio Campos.

Na ocasião, uma jovem, de 19 anos, foi atingida por estilhaços dos vidros do carro, resultando num ferimento no supercílio. Na hora do crime, ela estava acompanhada pelo marido. Ao menos quatro disparos foram feitos em direção ao veículo na tentativa de atingir principalmente o motorista, mas ele não foi alvejado por nenhum dos tiros.

De acordo com a Polícia Militar, uma dupla se aproximou em outro veículo e efetuou os disparos e fugiu em seguida. Os criminosos não foram identificados por populares e nem mesmo pelas vítimas, tendo em vista que agiram com rapidez.

As quatro marcas de tiro ficaram na porta e no vidro do carro que era usado pelo casal. Apesar de não confirmar a motivação da tentativa de homicídio, a guarnição que atendeu a ocorrência destacou que a suspeita é de que o crime tenha relação com a briga de facções para ganhar espaço nos bairros da Capital. Além disso, os policiais destacaram que o condutor do veículo atingido com os tiros tem passagem pela Polícia por tráfico de drogas.

Quanto à jovem atingida pelos estilhaços, suspeita-se que ela tenha ligação com uma organização criminosa. Como estava ferida e precisava de atendimento médico especializado, a vítima foi conduzida ao Pronto Socorro do Pintolândia, na Policlínica Cosme e Silva, ainda na zona oeste. O ferimento foi suturado e pegou três pontos.

O caso foi registrado no 4º DP para que as investigações sejam iniciadas, a fim de que o crime seja esclarecido. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!