INTIMIDAÇÃO E AUDÁCIA
Bandidos voltam a atacar prédio do IFRR após morte de vigilante
Ataque ocorreu após a morte de um vigilante, na noite de sábado, quando os bandidos levaram a arma da vítima
Por João Barros
Em 03/08/2017 às 00:45
Prédio fica no Conjunto Cidadão, onde o clima ficou tenso após o latrocínio no fim de semana (Foto: Divulgação/IFRR)

Na noite desta terça-feira, 1º, três dias após o assassinato do vigilante Alan dos Santos Oliveira, morto a tiros para ser roubado enquanto trabalhava no prédio em construção do Instituto Federal de Roraima (IFRR), no Conjunto Cidadão, no bairro Laura Moreira, zona oeste, bandidos voltaram e atirando novamente em direção ao prédio. Não houve registro de feridos.

Informações preliminares dão conta de que os criminosos estariam agindo para tentar intimidar e roubar as armas dos guardas do IFRR, assim como ocorreu com o vigia que foi morto no fim de semana. Em um áudio, o segurança conta que ouviu os disparos, mas não viu os elementos, no entanto, acionou a Polícia Militar, que fez diligências, mas não localizou qualquer suspeito. Os vigilantes receberam autorização para fazer disparos, caso sintam-se ameaçados por qualquer bando, e que precisam redobrar a atenção tendo em vista que o local já foi alvo de um crime.

Por meio de nota, a direção do Campus Boa Vista Zona Oeste (CBVZO) do IFRR confirmou mais esse ocorrido na obra da sede da unidade e informou que a Polícia Militar foi acionada imediatamente. “Informamos ainda que, desde o sábado, dia 29, quando o vigilante Alan dos Santos Oliveira foi atacado e perdeu a vida, durante o momento em que estava trabalhando, a Direção do CBVZO, em conjunto com a Reitoria, está em esforço concentrado para avaliar a melhor forma de adotar providências efetivas para evitar que outras situações como essas não se repitam”, frisou.

Conforme a direção do IFRR, assim que as ações estejam definidas, serão amplamente informadas a todos os alunos e servidores do campus. Conforme a assessoria de comunicação, não houve feridos no episódio da noite de terça-feira. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!