ALERTA AOS BANHISTAS
Banhistas devem evitar praias por conta dos recentes ataques de piranhas
Por Paola Carvalho
Em 13/10/2017 às 01:40
Pouca movimentação se dá por conta de ataques de piranhas registrados no Rio Branco (Foto: Arquivo/Folha)

Em consequência dos ataques, placas com alertas aos banhistas estão posicionadas nas principais praias da Capital; Defesa Civil recomenda que avisos permaneçam no local e não sejam retirados.

Em razão do feriado prolongado devido à celebração do Dia de Nossa Senhora Aparecida na quinta-feira, 12, e ponto facultativo para os órgãos públicos nesta sexta-feira, 13, muitos boa-vistenses procuram realizar atividades de lazer. No entanto, uma das opções mais comuns na Capital, a visita aos balneários, registrou uma presença baixa de banhistas.

A equipe de reportagem da Folha percorreu as principais praias de Boa Vista, próximas ao bairro Caçari e Cauamé e percebeu que eram poucas as famílias reunidas nos locais. Considera-se que baixa presença da população ocorre principalmente por conta dos recentes ataques de piranhas registrados no Rio Branco.

Segundo o diretor da Defesa Civil Municipal, Amarildo Gomes, o afastamento das pessoas das praias é exatamente o que orienta o órgão de fiscalização. "Nós sabemos que os balneários são grandes atrativos para a população, principalmente, no período do início do verão, mas a nossa recomendação é para que os banhistas não utilizem, pelo menos, por agora. Nós não temos como prever quando um outro ataque pode ocorrer", afirmou.

Para tanto, placas de alerta foram posicionadas nas principais praias da Capital, com avisos aos banhistas dos pontos onde os ataques aconteceram. No entanto, Amarildo informa que muitos desses sinais são retirados do local inadequadamente.

"Algumas foram danificadas, outras furtadas ou jogadas próximo ao mato. Nós pedimos que as pessoas que fazem esse tipo de ação tenham mais consciência, pois as placas estão ali para proteção da população de Boa Vista", reforçou o diretor.

FISCALIZAÇÃO – A Defesa Civil Municipal iniciou na quinta-feira, 12, um trabalho de fiscalização. Agentes do órgão passaram pelas praias mais visitadas orientando a população sobre o risco até o próximo domingo, 15. Conforme Amarildo, o trabalho se intensifica no horário da tarde, momento em que os banhistas costumam aparecer.

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima também reforçou o seu efetivo operacional a partir desta quinta-feira, 12, e durante o fim de semana. De acordo com o Governo, serão empregados bombeiros especialistas em atendimento pré-hospitalar, combate a incêndios, salvamento aéreo, salvamento terrestre, mergulho e guarda-vidas em todo o Estado.

"Especificamente no domingo, 15, haverá um reforço de oito militares especialistas em salvamento aquático que farão ronda fluvial no Rio Cauamé e no Rio Branco, percorrendo os balneários concentrados na parte urbana da Capital, com a finalidade de realizar trabalho de prevenção a acidentes aquáticos nessas localidades", esclareceu o Governo do Estado.

RECOMENDAÇÕES – As principais orientações dos órgãos de fiscalização visam evitar acidentes nos balneários. A primeira delas é evitar entrar na água após ingestão de bebida alcoólica, não permitir que crianças se afastem dos pais ou de pessoa adulta responsável dentro da água, por mais ou menos a distância de um braço. Além disso, evitar pular de barrancos, pois, com a chuva nas cabeceiras dos rios, alguns sedimentos, entre eles, tronco de árvores e galhadas descem com a correnteza e podem causar acidentes. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!