SAÚDE
Bebês não devem usar protetor solar antes dos 6 meses
A pediatra Ana Carolina Brito dá uma série de dicas a pais e responsáveis sobre os riscos de alergia e exposição ao sol inadequada
Por Raisa Carvalho
Em 10/02/2017 às 00:06
(Fotos: Divulgação)

O uso de protetor solar é importante para crianças e adultos, mas é fundamental que os pais e responsáveis observem a indicação adequada. De acordo com a pediatra Ana Carolina Brito, o uso de protetor solar é indicado a partir dos 6 meses. Antes disso, orientamos usar apenas roupas, chapéu e outras formas de proteção física. “Evite a exposição solar excessiva, saia com seu bebê ao sol apenas nos horários recomendados e consulte o dermatologista”, orienta a médica.

Ao mesmo tempo em que é perigosa, a exposição ao sol é também benéfica e a diferença entre o bem e o mal está na dose certa e no horário. Os banhos de sol devem ser rápidos suficientes para que o organismo dos bebês sintetize a vitamina D e previna o raquitismo.

“O adequado é que o recém nascido receba o sol no início da manhã e no final da tarde, logo que o bebê chega em casa da maternidade ele deve receber o banho de sol, ele deve estar usando apenas uma fraldinha ou sem roupa”, relata.

Aos poucos, a partir do sexto mês, o tempo de exposição pode ser aumentado entre 10 minutos por dia. Crianças com mais de 3 anos e adultos podem ficar mais tempo expostos, mas nada acima dos 30 minutos sob o sol quente. O ideal é intercalar sol e sombra. E o horário deve ser respeitado: antes das 10h e após 16h.

“O passeio na praia é saudável, assim como na pracinha, na varanda de casa, os pais devem ficar atentos à roupa, nada muito quente, tem que ser bem leve”, ressalta.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!