BAIRRO SÍLVIO LEITE
Briga de rua entre brasileiros e venezuelanos deixa quatro feridos
Por João Barros
Em 16/05/2017 às 00:25

A Rua Maria Santa da Silva, localizada no bairro Sílvio Leite, zona oeste de Boa Vista, foi palco de uma briga entre seis pessoas na noite de anteontem, 14. A confusão começou às 23h50, segundo a Polícia Militar, e resultou em quatro feridos com cortes de faca, facão e pauladas. Depois de serem socorridos e medicados, todos os envolvidos foram levados para a Delegacia, onde prestaram esclarecimentos. O motivo da briga não foi esclarecido à polícia.

De acordo com a PM, a equipe chegou ao local e encontrou um homem esfaqueado no tórax, além de um corte na mão e outro homem com um ferimento no supercílio, decorrente de uma paulada. Ambos são de origem venezuelana. Eles relataram que o ataque foi feito por quatro indivíduos.

Enquanto ouviam as vítimas, os policiais testemunharam o momento em que um dos supostos agressores aproximou-se com um tijolo para arremessar nos venezuelanos, mas foi detido e algemado. Os homens feridos o reconheceram como sendo um dos integrantes do grupo que os atacou.

Os policiais decidiram conduzir o suspeito à Delegacia. Durante o trajeto, os militares foram informados de que os comparsas do detido teriam retornado à vila onde os venezuelanos estavam e esfaquearam mais uma pessoa. Quando os policiais chegaram ao local da denúncia, os meliantes já tinham fugido, no entanto, populares apontaram a residência onde eles teriam se escondido.

A PM pediu autorização para entrar no lugar e encontrou os dois homens sujos de sangue e com ferimentos pelo corpo, decorrentes do confronto. Tanto as vítimas quantos os suspeitos feridos foram encaminhados ao Pronto Socorro Francisco Elesbão, no Hospital Geral de Roraima (HGR) para tratar as lesões: um deles, em estado mais grave, teve que ser submetido à sutura na barriga, no queixo e no braço direito.

Depois do atendimento, os seis envolvidos na briga em via pública foram conduzidos à Central de Flagrantes do 5o DP, para serem ouvidos pelo delegado de plantão. Após os depoimentos, os três supostos agressores foram liberados. (J.B)    

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!