ESPECIAL DIA DAS MÃES
Cada vez mais, mulheres planejam a quantidade de filhos
Por Raisa Carvalho
Em 13/05/2017 às 00:20
Foto: Divulgação

Com o mercado de trabalho aberto ao sexo feminino, muitas mulheres optaram por ter apenas um filho, visando equilibrar a maternidade com os compromissos profissionais. Esse é o caso de Lana Calixto que conta que desde sua adolescência planejava ter apenas uma filha, Anna Beatriz.

Segundo ela, muitas mães escolhem ter apenas um filho devido ao planejamento financeiro, mas não foi o caso dela. “Era algo que sempre desejei, quando a minha filha nasceu, eu me senti completa”, relata.

Outro caso é o de Levine Carvalho, mãe de Keanu, que ainda planeja outra gestação, mas diz que não é a hora. “Pensamos sim no futuro, mas assim como Keanu, deverá ser uma gravidez pensada, em sua hora”, explica.

O perfil de mulheres que planejam quantos filhos querem ter em sua vida está cada vez mais atual. A gravidez planejada proporciona à futura mamãe a possibilidade de realizar todos os exames necessários para se ter uma gestação saudável e segura, além de permitir que todos os cuidados sejam tomados antes de gerar o bebê.

Segundo a pediatra, Ana Luiza Almeida, o planejamento acarreta em benefícios à saúde da mamãe e do bebê e também financeiros e de cunho estrutural.

“E os motivos são muitos, planejando com antecedência você poderá adquirir todos os materiais, artigos de recém-nascido, mobília de quarto estando preparado para os gastos extras, que não são poucos. São muitas as histórias de casais que se instalam em apartamentos e casa com apenas um cômodo, ou de metragem pequena e funcional, pensando no dia a dia a dois, e com a chegada do terceiro membro, muda-se totalmente o cotidiano”

A gravidez planejada não é o caso de mães que pensam em ter apenas um ou dois filhos, mas também aquelas que desejam uma família grande. Caroline Queiroz é mãe do Henrique e tem mais dois enteados. Ela conta que em sua infância sempre lidou com a casa cheia, e espera que em sua geração isso se repita.

“Quando eu pensei em ser mãe, eu queria no máximo dois, foi uma vontade que foi crescendo depois que fiquei mais velha, depois fui percebendo isso aos poucos. Minha família por parte de mãe é enorme, quando todo mundo se junta é uma delícia, não existe briga, é um amor muito lindo entre irmãos, eu sou filha única, e algumas coisas deixei de aprender por não ter tido irmãos. Por isso que quero que meu filho tenha irmão, ele já tem irmãos e quero que ele viva isso. Penso no futuro, que eles possam ter uns aos outros”, conta.

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!