IMPOSTO DE RENDA
Campanha Declare Certo auxilia contribuintes na hora da declaração
Gostei (0) Não gostei (0)
Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis realiza sétima edição da campanha na próxima semana
Por Folha Web
Em 17/04/2018 às 01:02
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda encerra dia 30 de abril (Foto: Nilzete Franco)

Declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) é uma tarefa que ainda traz algumas dúvidas aos contribuintes. Cheio de detalhes e com mudanças implementadas a cada ano, o preenchimento do formulário requer cuidado, exatidão e precisão das informações repassadas, pois erros considerados simples podem levar o contribuinte a cair na malha fina.

Para esclarecer as principais dúvidas da população na hora de prestar contas à Receita Federal do Brasil (RFB), o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de Roraima (Sescon/RR) realiza na próxima semana a 7ª edição da Campanha Declare Certo 2018.

Segundo o presidente do Sescon/RR, José Soares Belido, a ação que oferece aos contribuintes orientação gratuita sobre o correto preenchimento da declaração anual do Imposto de Renda da Pessoa Física será realizada na próxima terça-feira, 24, e na quarta-feira, 25, períodos próximos ao encerramento da declaração 2018, uma vez que a exemplo dos demais anos, o roraimense sempre acaba deixando para o último momento o envio de sua declaração. Ainda esta semana será confirmado e divulgado o local dos atendimentos.

“A exemplo do ano passado, estamos em negociação com um dos shoppings para que este serviço seja oferecido aos contribuintes nestes dois dias. A campanha Declare Certo é realizada com sucesso todos os anos e, nesta sétima edição, pretendemos alcançar um grande número de contribuintes que ainda estejam com dúvidas, ou dificuldade no momento de declarar e enviar seu imposto. Lembrando que os dados devem conter informações importantes, como todos os rendimentos recebidos no exercício anterior e os ganhos adicionais que por ventura o contribuinte tenha acumulado junto a sua renda”, informou.

De acordo com Belido, esta ação é possível graças à parceria com os empresários contábeis, que sempre estão disponíveis a cada campanha para tirar dúvidas durante a realização deste evento. O presidente da Sescon ressaltou ainda que o projeto tem como objetivo principal evitar transtornos para o contribuinte e colaborar com a Receita Federal no sentido de gerar dados cada vez mais precisos e contribuir para que a população possa encaminhar sua declaração de forma exata. (R.G)


Estão sujeitos a declarar o Imposto de Renda os seguintes contribuintes:

Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2018 a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2017 tenha:

• Recebido rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;

• Recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;

• Obtido, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens de direito, sujeito à incidência de imposto, ou realizado operações em bolsas de valores de mercadorias, de futuros e assemelhados;

• Tido posse ou propriedade em 31/12/2017 de bens ou direitos superiores a R$ 300 mil.

• Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

• Vendido imóvel residencial em que houve opção pela isenção de IR sobre o ganho de capital, cujo produto foi utilizado para a aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias;

• Relativamente à atividade rural, quem: obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50; Pretenda compensar, no ano-calendário de 2017 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2016;

• Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro;

• Quem optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

Fica dispensada da apresentação da declaração a pessoa física cujos bens comuns sejam declarados pelo cônjuge, desde que não se enquadre em nenhuma das demais hipóteses de obrigatoriedade e que o valor dos seus bens privativos não exceda R$ 300.000,00.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!