FEBRE AFTOSA
Campanha de vacinação contra Febre Aftosa é lançada durante Expoferr
Por Folha Web
Em 11/10/2017 às 01:15
Os criadores terão até o dia 31 de outubro para adquirir as doses e efetuar a vacinação do rebanho, e até o dia 14 de novembro para notificar a Aderr (Foto: Eides Antonelli/Secom-RR)

O Governo do Estado lançou na noite de ontem, 10, a 34ª Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa. A estimativa para essa edição é de vacinar 830 mil cabeças de gados. Os criadores terão até o dia 31 de outubro para adquirir as doses e efetuar a vacinação do rebanho, e até o dia 14 de novembro para procurar um dos Escritórios de Atendimento aos Consumidores e Unidades de Defesa Agropecuária, espalhados pelo Estado para fazer a notificação.

Durante o lançamento da campanha, que ocorreu no Parque de Exposições Dandãezinho, que sedia até o dia 15, a 40ª Exposição Feira Agropecuária de Roraima (Expoferr), a governadora Suely Campos destacou a importância da pecuária para a economia do Estado. “A pecuária está presente em Roraima desde o início da sua colonização, há mais de 120 anos. Desde então tem sido responsável pelo crescimento e desenvolvimento de nosso Estado”, declarou.

Ela lembrou ainda que a conquista do status de Livre de Febre Aftosa com Vacinação só foi possível devido os investimentos feitos na Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr). “Recebemos esse status durante a 32ª edição da campanha e, desde então, lutamos para mantê-lo. Desde 2015, investimos em estruturação, convocação de servidores, compra de equipamentos, automóveis, estruturação de barreiras fitossanitárias, entre outras coisas. Estamos dando condições para o desenvolvimento do setor e agora os produtores de Roraima podem vender carne bovina para todos os estados do Brasil, gerando assim, aumento significativo em nossa economia”, disse.

ACOMPANHAMENTO – Após encerrado o prazo da campanha, será feita a busca ativa para identificar os inadimplentes e os donos de rebanho que deixarem de vacinar o gado poderão ser autuados pela Aderr. A multa será de acordo com o número de cabeças de gado. O presidente do órgão, Gelb Platão, destacou que a meta é vacinar todo o rebanho. “Trabalhamos com a meta de 100%, porém nosso índice está acima de 95%. É de suma importância manter esse mesmo índice vacinal ou até superá-lo”, destacou.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!