LATROCÍNIO
Caseiro é morto e enterrado em sítio de São Luiz do Anauá
Principal suspeito é um suposto amigo da vítima, que passou alguns dias no sítio em que o caseiro trabalhava
Por João Barros
Em 07/12/2017 às 00:43
O corpo de Valdemar da Silva foi encontrado nas proximidades da lagoa de abastecimento de água do Município (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Na tarde de terça-feira, dia 5, populares encontram o corpo de um homem enterrado nas proximidades de um sítio que fica na saída do Município de São Luiz do Anauá, em direção à São João da Baliza, na região Sul do Estado.

A vítima foi identificada como Valdemar da Silva, de 53 anos. O homem estava desaparecido há três dias quando o corpo foi achado. Perfurações foram encontradas no corpo. A perícia vai definir se são decorrentes de tiro ou de esfaqueamento.

De acordo com testemunhas, há alguns dias um elemento chegou ao sítio e parecia ter um bom convívio com a vítima. Ele se apresentava aos conhecidos e amigos de Valdemar como um amigo de Manaus. Depois do suposto amigo passar alguns dias na propriedade, a vítima acabou desaparecendo.

Amigos da vítima e os donos do sítio sentiram falta do caseiro e perguntaram por ele ao suposto amigo. O homem contou que Valdemar tinha ido embora para Manaus há dois dias e que ele seria responsável para levar a moto da vítima até a capital amazonense. Em seguida, o suspeito sumiu e levou consigo o veículo do caseiro.

Desacreditados da história contada pelo suposto amigo, os populares uniram-se para fazer uma varredura, a fim de encontrarem Valdemar. Depois de caminharem por toda a propriedade não conseguiram localizá-lo. As buscas foram estendidas para além da propriedade e o corpo foi encontrado do outro lado da lagoa de abastecimento de água do Município.

O cadáver estava enterrado e somente os pés estavam do lado de fora da cova rasa. Os populares acionaram a Polícia Militar, que isolou a área até a chegada dos peritos criminalistas e de identificação, bem como da equipe do Instituto de Medicina Legal.

Após os procedimentos técnicos periciais, o corpo foi trazido para Boa Vista, a fim de ser examinado. Na manhã de ontem, dia 6, após a necropsia, o corpo foi liberado à família para sepultamento. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de São João da Baliza. Até o presente momento o suspeito não foi preso, no entanto, ele foi identificado por testemunhas do caso.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!