NA SAPUCAÍ
Chef roraimense desfila em escola de samba do Rio
A União da Ilha do Governador, da zona norte do Rio, entra no Sambódromo na segunda-feira de Carnaval (12) com os sabores e pratos da culinária brasileira
Por Raisa Carvalho
Em 10/02/2018 às 00:18
A chef de cozinha Denise Rohnelt de Araujo será um dos destaques durante o desfile (Fotos: Divulgação)

A chef de cozinha Denise Rohnelt de Araujo será um dos destaques durante o desfile da escola de samba União da Ilha do Governador, da zona norte do Rio, que entra no Sambódromo na segunda-feira de Carnaval (12) com o tema ‘os sabores e pratos da culinária brasileira representados no enredo Brasil Bom de Boca’.

Se é para falar de comida, claro que não podiam faltar os chefes de cozinha, escolhidos após intensa procura. Denise recebeu o convite para representar a culinária roraimense na Sapucaí por ser uma grande pesquisadora da comida regional.

A primeira parte do enredo vai mostrar os produtos que vieram de fora, com a chegada da Corte Portuguesa ao Brasil. A partir daí, as influências dos portugueses e seu país de origem se misturam com os alimentos que encontraram por aqui, como o milho, o caju e a pimenta usada pelos indígenas.

Denise desfila no último carro alegórico com chefs de 19 estados brasileiros, a velha guarda da escola e o chef Claude Troisgros que será um dos homenageados.

“Sempre tive vontade, mas nunca tive coragem de desfilar no Rio, fiquei superlisonjeada com o convite da escola e principalmente pela lembrança do nosso estado. No enredo, o samba traz as influências que a cozinha brasileira sofreu desde o seu descobrimento, abre com a influência portuguesa, depois indígena e africana”, relatou.

Denise é gaúcha, mas escolheu Roraima para morar há vinte e cinco anos. Cozinheira formada pelo Instituto de Artes Culinária Mausi Sebess, de Buenos Aires. Ela de fato, é apaixonada pelos sabores étnicos da comida do Norte e pesquisa ingredientes produzidos em Roraima que só existem aqui.

União da Ilha

Com o tema Brasil Bom de Boca, a União da Ilha será a terceira escola a desfilar na passarela do samba, com 3.200 componentes, 29 alas, cinco carros alegóricos, e mais de 100 cozinheiros brasileiros do norte ao sul do país.

O tema foi desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo, inspirado no livro de Raul Lody, e fará um passeio pelas influências e pelas cozinhas de cada região brasileira.

A ala do milho será composta com chefs, estudantes e professores de gastronomia. O carro alegórico do cacau será mais lúdico, vai trazer 40 nomes da culinária brasileira com destaque para as chefs Raiza Costa, a Rainha da Cocada; Janaina Rueda, a Dona Onça; e Danielle Dahoui, da Cozinha sob pressão.

A União da Ilha encerra o desfile com o carro Botequim que traz a Velha Guarda da escola, o chef Claude Troisgros que será homenageado com alguns chefs estrangeiros que contribuíram com a divulgação da gastronomia brasileira. Estarão no carro: Emmanuel Bassoleil, Érick Jacquin, Danio Braga, Roberto Ravioli, Vitor Sobral, Roberta Sudbrack, Flávia Quaresma, Kátia Barbosa, Guga Rocha, Batista, Bel Coelho, Rodrigo Oliveira entre outros.

Chefs

Entre os representantes de 19 estados brasileiros estão Carlos Kristensen (RS), Heiko Grabolle (SC), Celso Freire (PR), Ana Luiza Trajano (SP), Thomas Troisgros (RJ), Leo Paixão (MG), Barbara Verzola (ES), Tereza Paim (BA), Wanderson Medeiros (AL), Adriana Lucena (RN), Onildo Rocha (PB), Cesar Santos (PE), Junior Ayoub (MA), Emerson Pedrosa (CE), Ariani Malouf (MT), Paulo Machado (MS), Agenor Maia(DF), Daniela Martins (PA) e Denise Rohnelt (RR).

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!