MATERNIDADE
Cirurgias eletivas continuam suspensas na maternidade
Por Folha Web
Em 04/04/2017 às 01:36
Na única maternidade pública do Estado, somente operações de emergência estão sendo realizadas (Foto: Arquivo/Folha)

No Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (HMINSN), no bairro São Francisco, zona Norte, as cirurgias eletivas, em que o paciente pode aguardar sem risco de vida, estão suspensas. A única maternidade pública de Roraima não dispõe de instrumentos cirúrgicos, leitos e nem mesmo medicamentos.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) afirmou que os procedimentos voltarão a ser realizados esta semana. Anteriormente, o órgão informou que a superlotação causou a suspensão das cirurgias eletivas, mas que logo chegaria um novo carregamento de remédios e materiais hospitalares. Conforme denúncia encaminhada à Folha, as cirurgias continuam sendo adiadas.

Conforme Ana Keila Machado, sua mãe precisa retirar um mioma, mas a cirurgia foi agendada. Ao chegarem no dia marcado, 29 do mês passado, as duas foram surpreendidas. ‘‘Fomos informadas que a cirurgia teria que ser remarcada. Moramos em Normandia [Município a Leste do Estado] e não temos como ficar prevendo para quando serão retomadas as cirurgias já agendadas”, disse.

A Folha esteve na maternidade, na manhã de ontem, 03, e conversou com alguns servidores. Sem se identificar, eles confirmaram que não estão realizando as cirurgias.

SESAU – Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde esclarece que o HMINSN retomou o serviço de cirurgias eletivas essa semana, priorizando os casos mais urgentes. “Aos poucos, as pacientes que aguardam por esses procedimentos estão sendo reagendadas de acordo com o grau de cada caso”, explicou.

FISCALIZAÇÃO – O Ministério Público Estadual (MPRR) quer mais esclarecimentos sobre essa situação. O promotor de justiça Madson Welligton Batista Carvalho, da 2ª Titularidade da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde da Comarca de Boa Vista, determinou a instauração de Procedimento Preparatório para verificar o possível cancelamento das cirurgias eletivas realizadas no hospital. (F.M)

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!