COBERTURA PREVIDENCIÁRIA
Cobertura do INSS em Roraima está abaixo da média nacional
Gostei (0) Não gostei (0)
Por Ana Gabriela Gomes
Em 05/06/2018 às 01:14
Acordo do INSS com Associação dos Municípios de Roraima foi assinado na tarde de ontem, 4 (Foto: Divulgação/INSS)

A cobertura previdenciária do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) em Roraima está abaixo da média nacional, estimada em 18%. No Estado, o índice é equivalente a 8%, mas isso pode estar prestes a mudar. Na tarde de ontem, 4, um Acordo de Cooperação Técnica foi assinado junto a Associação dos Municípios de Roraima (AMR), a fim de ampliar a cobertura.

O superintendente regional do INSS Região Norte e Centro-Oeste, André Fidelis, explicou que a medida do Governo Federal tem o intuito de fazer com que o INSS esteja mais próximo do cidadão brasileiro. Por meio da assinatura, cada município deverá dispor de uma agência digital. Atualmente, Roraima conta com quatro agências, mas nada impede que os municípios implantem outras unidades.

Em Boa Vista, o cidadão que quiser solicitar alguma aposentadoria ou fazer entrevistas não precisa mais deixar documentos. Com o novo sistema, o processo é protocolado e autenticado para uma nuvem, podendo ser analisado em qualquer lugar do Brasil. “A intenção maior é ampliar a cobertura previdenciária. Está muito abaixo da média nacional”, disse Fidelis.

Não só Roraima está abaixo da média. Segundo Fidelis, a situação se repete em outros estados da região Norte, principalmente em razão das dificuldades de deslocamento às agências. No Amazonas e no Pará, a exemplo, a cobertura chega a 9% e 11%, respectivamente. Em contrapartida, em alguns estados da região Sul a cobertura previdenciária chega a 25%.

Após a assinatura, as agências digitais têm o prazo de 60 dias para entrar em funcionamento. O cumprimento do tempo, contudo, vai depender da cooperação das prefeituras. “O INSS tem a competência de disponibilizar o acordo e capacitar os servidores para que acessem o sistema e façam o protocolo das aposentadorias, pensões, auxílios e amparos. A prefeitura, por sua vez, deve ter uma estrutura mínima com computador e internet e funcionários”, pontuou. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!