ENSINO MILITARIZADO
Colégio Militar Luiz Rittler de Lucena realiza primeira promoção de alunos
Por Folha Web
Em 21/07/2017 às 01:13
Foram 83 alunos promovidos a cabos, 1°, 2° e 3° sargentos, subtenentes, aspirantes, 1° e 2° tenentes e capitão (Foto: Divulgação)

Após um ano e três meses de implantação do ensino básico militar, o Colégio Militar Estadual Dr. Luiz Rittler Brito de Lucena, no bairro Nova Cidade, na zona oeste, realizou esta semana a primeira Promoção de Alunos e a quarta entrega da condecoração Alamar. A unidade de ensino atende 1.700 estudantes.

“Essas promoções comprovam que estamos no caminho certo com a militarização das escolas. Só nesta gestão já foram três escolas militarizadas. Nosso objetivo é que o ensino militar seja implantando em regiões de mais vulnerabilidade social e estenda para o interior”, afirmou a governadora Suely Campos.

Na primeira promoção, 83 alunos foram promovidos às patentes de cabos, 1°, 2° e 3° sargentos, subtenentes, aspirantes, 1° e 2° tenentes e capitão, além de 70 estudantes que receberam o Alamar (cordões entrelaçados afixados no ombro esquerdo no uniforme).

DESTAQUE – A estudante Adila Jany Bezerra, da 2° série do ensino médio, foi graduada como capitã do batalhão escolar. Segundo ela, é uma satisfação ser promovida ao posto mais alto do corpo de alunos. “O CME passou por mudanças notáveis do ano passado para cá. Entrei na Escola depois que foi militarizada, e é uma honra dar esse orgulho para minha família. Sou consciente da responsabilidade e sei que agora mais do que antes, tenho que ser exemplo para os demais”, disse.

A coordenadora pedagógica Angela Leite, que trabalha no colégio desde 2011, comentou como o Alamar é um excelente incentivo para os estudantes. “As mudanças desde a militarização são ótimas. As promoções e condecorações geraram um disputa positiva entre os alunos, que têm se esforçado cada vez mais para conseguir e manter notas acima de 8,0”, observou.

BOMBEIRO – Durante a solenidade também foi lançado o projeto “Bombeiro na Escola, Ação Permanente”, que está sendo desenvolvido desde ontem e tem por objetivo incentivar o civismo dos alunos, além de ministrar palestras sobre prevenção de drogas e acidentes domésticos.

“Esse projeto é uma parceria do Corpo de Bombeiros com a Secretaria de Educação. Tem duração de dois dias em cada escola, onde desenvolvemos atividades relacionadas com o trabalho realizado pelo Bombeiro Militar”, explicou o coronel Doriedson Ribeiro, comandante-geral do Corpo de Bombeiros.

A primeira atividade do projeto foi lançada como piloto na Escola Estadual Maria Mariselma de Oliveira Cruz, no Município de Mucajaí, na região centro-oeste do Estado, e agora está sendo levadas às unidades de ensino da Capital.

Dentro do CME também são desenvolvidos os projetos e atividades como Patrulha Escolar, Mais Educação, Picasso Não Pichava, Jornal Escolar, Proerd, Banda Marcial, Canto Coral, Jogos Escolares, Feira de Ciências e Arborização e horta.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!