DINHEIRO
Conta de luz ficará mais cara em agosto
Aumento foi anunciado na última sexta-feira (28) pela Aneel
Por Folha Web
Em 30/07/2017 às 15:00
Cobrança adicional será de R$ 3 a cada 100 kWh consumidos (Foto: Pesquisa por imagem)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou na sexta-feira, 28, que no mês de agosto a bandeira tarifária para medir o consumo de energia elétrica será vermelha, no patamar 1.

Isso significa que o consumidor vai pagar mais caro na conta de luz no mês que se aproxima. A cobrança adicional será de R$ 3 para cada 100 kWh de energia consumidos. Por meio de nota, a agência reguladora do setor elétrica informou que a bandeira vermelha foi acionado pelo alto custo de produção energética.

"O fator que determinou o acionamento da bandeira vermelha no patamar 1 foi o aumento do custo de geração de energia elétrica." A Aneel pede ainda o consumo consciente de energia neste período para evitar o encarecimento ou a falta de energia no País.

Outros aumentos

Em julho, os consumidores tiveram suas contas de luz calculadas na bandeira amarela e pagaram valor adicional de R$ 2 para cada 100 kWh consumidos no período. O sistema de bandeiras é atualizado mensalmente pelo órgão regulador, que avalia o preço da energia, o volume de chuvas e a situação dos reservatórios das hidrelétricas em todo o País para tomar uma decisão.

Em períodos com poucas chuvas, por exemplo, os reservatórios ficam mais vazios e o País precisa acionar termelétricas para garantir o suprimento de energia . Neste caso, a bandeira fica amarela ou vermelha (patamar 1 ou 2), de acordo com o custo de operação.

Anteriormente a Aneel informou que a metodologia que define a utilização das bandeiras deverá ser revisada no ano que vem. O objetivo é evitar mudanças bruscas de um mês para o outro. Ainda assim, a agência defende que o sistema atual sinaliza o custo efetivo da energia gerada, estimulando o uso consciente da energia elétrica por parte da energia elétrica.

Quando a bandeira de energia elétrica está verde, não há custo extra com outras usinas e o consumidor não precisa pagar nenhuma tarifa adicional em sua conta de luz.

No caso da bandeira amarela, a tarifa fica R$ 2 mais cara a cada 100 kWh consumidos. O valor da bandeira vermelha patamar 1 fica em R$ 3 para cada 100 kWh e o valor da bandeira vermelha patamar 2 , em R$ 3,50 a cada 100 kWh.

Com informações do Portal IG

João Pirão disse: Em 02/08/2017 às 15:11:04

"Imagine por um momento que todos esses aumentos, impostos, essas covardias de leis e decretos estão passando ainda com Dilma no poder.... Como se sentiria você agora? indignado?"

Gil disse: Em 01/08/2017 às 08:50:42

"E todo mundo acreditando que o problema era a Dilma. "

Marquês gica disse: Em 30/07/2017 às 15:43:27

"Enquanto isso no Brasil, ops, Roraima, o povo é feito de b.e.s.t.a."