DANÇA
Coreógrafa cria passos para festas de casamento
Para a professora e bailarina Kaliza Flores, todas as pessoas podem apostar no estilo, até mesmo aqueles que não têm muita familiaridade com a dança
Por Paola Carvalho
Em 19/05/2017 às 00:29
Coreografia pode reunir os convidados em uma grande festa - Foto - Saulo Oliveira

Para abrilhantar àqueles momentos especiais celebrados entre a família e os amigos, como festas de casamentos, formaturas e festas de debutante, a bailarina e professora de ballet clássico Kaliza Flores, de 25 anos, criou há dois anos a “Sharla”, uma empresa especializada em coreografia de eventos.

Segundo a bailarina, a ideia surgiu por meio de uma amiga cerimonialista, que lançou a proposta da professora de trabalhar profissionalmente no ramo. “Até então só fazia coreografia para casamentos de amigos”, explicou Kaliza.

Para ela, a dança serve como um diferencial para aqueles momentos inesquecíveis e todas as pessoas podem apostar no estilo, até mesmo aqueles que não têm muita familiaridade com a dança. “O medo de todo mundo é não conseguir executar o que foi proposto, só que esquecem que o trabalho do professor de dança além de incentivar, é proporcionar o conforto e ter a sensibilidade de criar uma coreografia conforme a disponibilidade corporal de cada cliente”, disse a bailarina.

“Meu trabalho só tem dado tão certo porque eu sou adaptável na criação e sou apta a mudanças caso sejam necessárias para a seguridade da execução do movimento. Crio a coreografia na hora do ensaio para cada cliente. Geralmente o noivo vai amarrado para os ensaios porque a dança é mais desejo da noiva, depois que o noivo vê que consegue executar, ele pega um gosto pelos ensaios”, afirmou.

Para quem quiser se apresentar durante o seu evento, a recomendação da bailarina, primeiramente é não ter medo ou vergonha, e se existir um dos dois, lembrar que ainda haverá tempo pra reverter esse quadro se a profissional responsável pela coreografia for procurada com antecedência.

“Outra recomendação importante que eu dou, é a escolha das músicas. Quando se trata de casamento, eu sempre indico fazer um pout porri, um mix de várias músicas em uma e principalmente ter a sensibilidade da escolha. Se quer que a dança anime seu evento, você precisa escolher músicas do momento e músicas que agitem os convidados. Até porque existe as músicas boas para ouvir, e as boas para dançar. Por isso sempre acompanho a escolha dando sugestões. Geralmente se inicia com uma música lenta, da escolha do casal, e que sejam a cara deles, uma música que tenha marcado a relação, de preferência; e depois é dado continuidade as músicas mais animadas, conforme a escolha deles”, disse.

Os interessados em saber mais do trabalho de Kaliza podem obter informações na página da empresa no Facebook/Sharla Coreografia de Eventos ou pelo telefone 98124-6811. Inicialmente, a professora fecha pacotes de 20 horas, com um mês de ensaios intensivos com os noivos e padrinhos, caso seja solicitado. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!