OCORRÊNCIA
Crianças e adolescentes são as maiores vitimas de desaparecimentos
Gostei (0) Não gostei (0)
Busca é feita ainda de forma precária e em 15% dos casos nunca mais voltam para as famílias
Por Michel Sales
Em 16/05/2018 às 23:20
(Foto: Reprodução)

No Brasil, aproximadamente 40 mil crianças e adolescentes desaparecem todos os anos. Os maiores índices de notificação que respondem por 40% dos registros são os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

No entanto, Roraima começa a entrar nas fileiras dos números nacionais e diariamente, se acompanha notícias sobre o desaparecimento de crianças e adolescentes no Estado.

Segundo os dados do Ministério da Justiça, a maioria dos casos está relacionada à violência doméstica e maus tratos que levam meninos e meninas a fugir de casa.

Na sequência das motivações mais frequentes estão a subtração da criança por um dos pais, o rapto consensual (comum no caso de adolescentes que fogem com o namorado ou namorada) e o desaparecimento vinculado ao tráfico de drogas e exploração sexual.

Dados de Roraima - Dados do Núcleo de Investigação de Pessoas Desaparecidas (NIPD) do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil de Roraima registraram o desaparecimento em 2017, de 34 casos registrados de adultos, e de crianças e adolescentes entre 12 e 17 anos, 33 casos.

Em 2015, 367 Boletins de Ocorrências (BOs) foram feitos em distritos e, em 2016, mais 376 foram registrados referentes a desaparecimentos no Estado. Em 2018, ainda não foram divulgados os números oficiais de desparecidos.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!