ESTACA ZERO
Deputado afirma que reunião com Michel Temer não teve resultados
Falta empenho do Governo Federal em resolver as questões pendentes de Roraima, foi a conclusão do deputado Carlos Andrade
Por Folha Web
Em 21/10/2017 às 01:07

O deputado Carlos Andrade (PHS/RR) classificou a reunião que a bancada federal teve com o presidente Michel Temer (PMDB), para discutir as obras do Linhão de Tucuruí, que interligará Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN) a partir de Manaus (AM), como pouco evolutiva. Segundo ele, o presidente pediu prioridade ao Ministro da Justiça para que resolvesse a situação da paralisação das obras do linhão, regulamentando a questão.

“Tivemos a reunião para cobrar um posicionamento sobre a questão da linha e das terras do nosso Estado. O presidente mandou chamar o presidente da Fundação Nacional do Índio, Franklimberg Ribeiro de Freitas, para que desse um resultado sobre a reunião que aconteceu com os índios Waimiri-Atroari. Não houve uma evolução concreta e queríamos isso. Estamos trabalhando para ocorrer a liberação da obra e cobrar esse posicionamento para saber até quando o Governo Federal vai deixar o Estado de Roraima nessas circunstâncias sem resolver nossas pendencias que são tão graves”, disse.

Na reunião estiveram presentes, além do deputado Carlos Andrade, o ministro Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), acompanhado do ministro interino do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, e dos deputados Abel Mesquita (DEMR), coordenador da bancada do Estado de Roraima, Edio Lopes (PR), Hiran Gonçalves (PP) e Jhonatan de Jesus (PRB).

Abel Mesquita, em entrevista à Folha, disse que a negociação de condicionantes com os representantes indígenas da comunidade Atroari-Waimiri é o único impedimento que está travando a liberação da licença de instalação do Linhão de Tucuruí. “Cobramos uma providência a respeito da questão energética de Roraima e pretendemos convocar o empresário contratante das termoelétricas, pois, quando cortam a energia de Guri, eles têm que fornecer energia, e não estão fornecendo. Precisam explicar o que está acontecendo”, frisou.

Natal Altair disse: Em 22/10/2017 às 16:28:19

"Posição elogiável do deputado Carlos Andrade. Fico pensando se não causa mal estar, constrangimento, aos parlamentares federais subservientes, meninos que costumam serem enganados pelo presidente Temer,participarem de reuniões com o mesmo,cujos, resultados práticos nunca acontecem. "

José Carlos Pacheco de Oliveira disse: Em 22/10/2017 às 08:45:43

"Quem manda em Roraima são os indios e as ongs internacionais. "

SANTOS disse: Em 21/10/2017 às 12:12:49

"- O Deputado Carlos Andrade é parlamentar de 1ª legislatura, portanto ?marinheiro de primeira viagem?, e ainda não se deu conta de alguns aspectos fundamentais. Primeiro, a bancada de Roraima é muito pequena, apenas 8 deputados. Se fosse MG, SP, RS ou outra Unidade da Federação de bancada mais numerosa, como a Ruralista por exemplo, o pleito seria atendido ?ontem?, como tem acontecido com os indecisos em relação às denúncias contra o Presidente da República, havendo sido liberados milhões de reais quando o governo necessita economizar bilhões. Segundo, toda obra que beneficia a sociedade roraimense tem que dispender, pelo menos, 3 lustros para servir como bandeira eleitoreira em 4 pleitos. Por fim, se houvesse real interesse em resolver essa pendenga, poderiam chamar o EB que construiria em tempo recorde, a custo menor, sem essa descabida frescura toda dos ambientalistas, vez que a linha de transmissão está dentro da faixa de domínio da BR-174 e, destarte, fora da posse ou domínio das etnias indígenas reclamantes. Ocorre que os políticos que poderiam resolver a questão são um bando de safados mercadores do bem-estar comunitário o que, conjugado com a falta de autoridade e inoperância da FUNAI, nos dá a certeza de que essa ladainha vai integrar, mais uma vez, o rol de promessas de políticos inescrupulosos e somente se concluirá, isso no melhor dos otimistas, na próxima década. Por isso, está desculpada a ingenuidade do Deputado Carlos Andrade."

ELIEZER disse: Em 21/10/2017 às 07:26:20

"rapaz esses deputados de RR querem ibope, talvez pq está chegando perto das eleiçoes... Deputado todo mundo sabe que o problema nao está no governo federal, mas sim nas lideranças indígenas...Deputado o povo nao e bobo enquanto nao diminuir o grandioso poder que hj os indigenas tem para decidir sobre o melhor para sua causa e eles consequentemente esquecendo do interesse da sociedade em comum, como está escrito na constituiçao e o Estado omisso não vai ter progresso nesse projeto!! Procure elaborar um projeto de lei e conseguir votos suficiente para ser aprovado para diminuir o poder de descisão q o indio tem, que vai de encontro com nossa constituiçao..."