EDUCAÇÃO
Deputado quer criar Fundação de Amparo à Pesquisa em Roraima
Com a Fundação de Amparo à Pesquisa, Roraima poderá acessar mais recursos para desenvolver a atividade
Por Folha Web
Em 16/04/2018 às 00:41
O deputado Joaquim Ruiz: Fundação proporciona desenvolvimento

Todos os anos Roraima deixa de acessar recursos destinados pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para o desenvolvimento da ciência por não ter uma Fundação de Amparo à Pesquisa. Somente este ano, a empresa pública brasileira tem disponível para o Estado, a quantia de R$ 2 milhões. Para acabar com essa limitação, o deputado estadual Joaquim Ruiz (PDT), vai encaminhar ao departamento jurídico da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), projeto de lei para criar uma Fundação.

Em entrevista ao programa Agenda da Semana, na Rádio Folha AM 1020, domingo, dia 15, o parlamentar afirmou que para a elaboração da lei de criação da Fundação, estudou as leis de criação de instituições semelhantes criadas nos estados do Amapá e Acre, aprovadas nos últimos cinco anos. “Como estes são os estados com Fundações de Amparo à Pesquisa mais recentes e por estarem inseridas na Região Norte, resolvemos nos basear nelas. Obviamente fazendo as adequações necessárias para a nossa realidade”, disse.

Ruiz afirmou que a Fundação proporcionará o desenvolvimento econômico para o Estado e citou como exemplo, a cidade de São Carlos, em São Paulo. “Essa pequena cidade, com uma população inferior a de Boa Vista, tem mais doutores e mestres do que em toda a Região Norte. Todas as pesquisas desenvolvidas ali têm o foco voltado para a cidade, que se transformou em centro de excelência que de certa forma colaborou para o desenvolvimento econômico da região”, explicou.

Em funcionamento no Estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa potencializará o desenvolvimento de estudos importantes como a cura do câncer de próstata, que é estudada por uma equipe de pesquisa da Universidade Federal de Roraima (UFRR) em parceria com a Universidade Paulista (USP).

“Poucos sabem disso, mas essa pesquisa pode revolucionar o tratamento do câncer de próstata. Esses estudiosos perceberam que os yanomami são a única etnia indígena que nunca registrou um caso da doença, ao contrário de outras etnias. Então eles passaram a estudar o sangue dos yanomami, a alimentação deles, para desenvolver um tratamento para a doença. Isso vai revolucionar o mundo, e tudo começou aqui. Imagina se esses pesquisadores tivessem mais recursos o que eles não poderiam alcançar”, indagou.

ALE-RR – Após passar pelo departamento jurídico da ALE-RR, Ruiz afirmou que deve apresentar o projeto aos demais parlamentares e explicar a importância da criação da instituição. “Vou falar com cada um dos meus colegas e buscar apoio para o andamento deste projeto que será de grande importância”, disse.

Aramis disse: Em 16/04/2018 às 07:48:30

"Para que serve o IACT??? Para que serve a Diretoria de Projetos na Codesaima? Estrutura administrativa já temos. O problema é que esses cargos são ocupados por apadrinhados políticos ( sem competência) dos senhores nobre deputados."