ZONA OESTE
Dois são detidos com drogas durante abordagem policial
Por João Barros
Em 10/11/2017 às 01:29

No começo da noite de quarta-feira, 8, e início da madrugada desta quinta-feira, 9, a Polícia Militar (PM) prendeu dois indivíduos portando drogas. As abordagens aconteceram em bairros da zona oeste da Capital. A primeira ocorrência foi na Rua Brilho do Sol, no bairro Bela Vista, quando os policiais faziam patrulhamento e avistaram um elemento em atitude suspeita entrando com uma moto numa residência. 

A guarnição decidiu fazer a abordagem e descobriu que o indivíduo escondia dois invólucros de maconha na motocicleta. Conforme o Relatório de Ocorrência Policial (ROP), a moto Fan 150 cilindradas, cor vermelha, não tinha documentação. O suspeito, de 36 anos, disse ter comprado o veículo pelo valor de R$ 800,00. A equipe fez uma consulta ao sistema, mas não foi constatada nenhuma irregularidade no veículo.

Na tentativa de solucionar o problema, a guarnição foi até o endereço do proprietário, quando ficou sabendo que a motocicleta foi vendida e estaria recolhida no Pátio da Superintendência Municipal de Trânsito (Smtran). Diante do fato, o suspeito foi conduzido à delegacia e o proprietário do veículo também se apresentou para prestar esclarecimentos.

Como a quantidade de droga era pequena e não foi comprovado que o homem estava com moto roubada, o delegado de plantão elaborou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que o suspeito assinou e foi liberado.

OUTRO CASO – O segundo caso ocorreu na Avenida João Pessoa, bairro Nova Cidade, por volta de 1h30 de ontem, momento em que a Guarda Municipal avistou um adolescente de 17 anos, em atitude suspeita, e decidiu interceptá-lo. Com ele foram encontradas duas trouxinhas, uma de maconha e outra de cocaína, além da quantia de R$ 79,00 em cédulas trocadas, característica de dinheiro do tráfico de drogas.

O adolescente foi conduzido ao Plantão Central do 5º DP, para ser ouvido pelo delegado que decidiu enquadrar o indivíduo no crime de consumo pessoal de drogas. Depois que o responsável pelo menor assinou o Boletim de Ocorrência Circunstanciado (B.O.C.), ele foi liberado. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!