PRAÇA VELIA COUTINHO
Dupla que negociava venda de droga pelo WhatsApp é presa no Centro
Por João Barros
Em 18/03/2017 às 01:18
Gylderlone Marques da Silva e Aline Hoffman foram presos em flagrante com meio quilo de droga (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A guarnição da Força Tática (FT18) da Polícia Militar prendeu, no final da noite de quinta-feira, 16, Gylderlone Marques da Silva, 26 anos, e Aline Hoffmann Avelino, 19 anos. Enquanto realizava patrulhamento ostensivo pela Avenida Sebastião Diniz, no Centro, a equipe avistou o elemento e descobriu que ele negociava pelo telefone, via WhatsApp, uma grande quantidade de entorpecentes com outro indivíduo que o aguardava ao lado de uma lanchonete na Praça Velia Coutinho, na Avenida Ene Garcez, no complexo Ayrton Senna, também no Centro. A droga estava sendo negociada pelo valor de R$ 4 mil. 

A partir das conversas, os policiais iniciaram diligências e encontraram o suspeito no local combinado com Gylderlone. Quem acompanhava o indivíduo na Praça Velia Coutinho era a companheira Aline Hoffmann. A Força Tática abordou o suspeito e não conseguiu encontrar nada com ele.

Em seguida, os policiais foram informados sobre a direção que a mulher havia tomado e que ela caminhava de forma dissimulada em meio a outros pedestres, carregando um capacete preto e uma sacola plástica. Com as informações e características, Aline foi localizada e, ao realizarem o mesmo trajeto que ela fez, a polícia encontrou meio quilo da droga dentro da sacola escondida perto de uma árvore nas proximidades do local onde o companheiro havia sido abordado.

No momento em que a viatura se aproximou, a mulher arremessou o próprio telefone no chão, quebrando-o. Em seguida, a FT 18 pediu apoio da guarnição da Força Tática (FT16) para auxiliar na ocorrência. Tanto Gylderlone quanto Aline receberam voz de prisão em flagrante e depois foram entregues à autoridade policial para realizar os procedimentos previstos em lei. Os suspeitos foram autuados e ficaram detidos numa das celas da delegacia para aguardar a audiência de custódia. (J.B)

Comentários
D.Bello disse: Em 18/03/2017 às 22:30:46

"Se fizessem uma operação nessa Av.Sebastião Diniz iam prender muitos. Pq a partida é dali por ser próximo ao beral"

THIAGO CASTRO disse: Em 18/03/2017 às 09:10:26

"Traduzindo : o crakudo que tem sua área de atuação no beiral , caguetou a parada toda e a vagabunda traficante do mal ainda tentou lograr a guarnição , parabéns a FT "