DESPACHO DE BAGAGEM
Empresas aéreas vão cobrar de R$30 a R$60 por bagagens a partir de junho
Por Berto Batalha Machado Carvalho
Em 19/05/2017 às 01:33

As companhias aéreas que atuam em Roraima anunciaram ontem, 18, a mudança de suas regras para o despacho de bagagem, que será aplicada de forma gradativa a partir de junho. Quem optar pelo serviço deverá pagar a partir de R$ 30,00 por mala despachada. O valor pode aumentar conforme a escolha feita pelo cliente.

LATAM - A Latam informou que implementará as novas regras gradativamente e que a cobrança pela mala despachada está prevista para começar em junho. “As alterações serão feitas dessa forma para ajudar o cliente a se adaptar a nova dinâmica”, ressaltou a empresa.

O preço cobrado será de R$ 30,00 para a primeira mala despachada de até 23 quilos em voos nacionais. “Já a cobrança pela bagagem despachada em voos promocionais iniciará nos próximos 50 dias”, frisou a empresa.

Segundo a companhia, a cobrança por excesso de bagagem será diferente para cada tipo de rota. Voos nacionais cobrarão tarifa fixa de R$ 80,00 por peça excedente. Já para pesos entre 23 e 32 quilos, o valor será de R$ 120,00 e, entre 32 e 45 quilos, de R$ 200,00.

Em relação à voos internacionais, com destino a América do Sul e Caribe, a tarifa fixa por peça excedente será de US$ 90. De 23 a 32 quilos, o valor será de R$ 90,00. Entre 32 e 45 quilos custará US$ 180. Já para outras rotas internacionais, a peça excedente custará US$ 150. Bagagens com peso de 23 e 32 quilos será cobrado o valor de R$ 100 e, entre 32 e 45 quilos, R$ 200,00.

GOL - A Gol anunciou que irá oferecer serviços mais baratos para facilitar a vida do cliente, disponibilizando uma nova tarifa mais econômica, chamada Light. “É uma opção para quem não precisar despachar bagagens. Assim, os clientes poderão escolher a melhor alternativa para a sua viagem”.

Atualmente, a empresa continua a incluir, sem custo, uma bagagem de até 23 quilos. E nos voos internacionais, dois volumes do mesmo peso. “Além disso, a bordo já é possível viajar com uma mala de até 10 quilos, independente do bilhete adquirido”, informou.

Nos voos nacionais, a companhia vai cobrar R$ 30,00 para despachar uma mala de até 23 quilos, quando o serviço for adquirido nos canais de autoatendimento e nas agências de viagens. Já no balcão de check-in, o valor cobrado será de R$60,00. Nos voos internacionais, o preço será equivalente a US$ 10 no autoatendimento e agências de viagens, e US$ 20 no balcão.

Conforme a Gol, a companhia está trabalhando para adequar os processos e sistemas, além de realizar treinamento de suas equipes para garantir o melhor atendimento na implementação do novo modelo, que estará disponível a partir do dia 20 de junho. “Deste modo, os passageiros também terão tempo para se familiarizar com as novidades”, ressaltou.

SEM COBRANÇA - A Folha percorreu algumas agências de viagens da Capital e constatou que as empresas ainda não estão oferecendo pacotes com a cobrança de bagagens.
(B.B)

Comentários
THIAGO CASTRO disse: Em 19/05/2017 às 10:41:40

"de novo essa safadeza , ja nao sabem mais o que fazem pra arrancar grana do povo"

Bekem disse: Em 19/05/2017 às 05:44:49

"A notícia dizia que com isso permita uma queda nos preços e até a chegada de companhias que cobrasse valores mais baratos aqui no Brasil. Portanto o que , há de concreto é medo entre os passageiros de que a mudança favoreça apenas as companhias aéreas e que os preços continuem os mesmos mesmo sem a bagagem gratuita. O Governo nunca dá benefícios ao povo, essa a verdade."